AnaMaria

Eleição de Henrique Fogaça para síndico de seu condomínio vira caso de polícia

Eleição do chefe Henrique Fogaça para síndico termina na delegacia

Da Redação Publicado em 06/06/2019, às 09h45 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Henrique Fogaça - Reprodução/Instagram
Henrique Fogaça - Reprodução/Instagram

O clima pesou durante a assembleia que elegeu Henrique Fogaça como síndico do condomínio Baronesa de Arary, que fica na Avenida Paulista e é onde o chefe mora.

Tudo começou quando os moradores enfrentaram uma longa fila para checarem as procurações de quem estava apto a votar.

Logo em seguida, começaram as trocas de acusações por uma suposta fraude. A gritaria fez com que a polícia fosse chamada. Com o camburão na porta, a polícia ameaçou, até mesmo, prender os envolvidos.

Um dos condôminos, identificado como Otávio, determinou o cancelamento da assembleia e foi registrar um boletim de ocorrência na 78ª DP. Fogaça e a esposa, Carine Ludvic, foram com ele.

"Mais uma vez querem fazer aos moldes deles. Temos várias provas de procurações falsas, descumpriram a ordem judicial e aí deu esse barraco todo. Fomos para delegacia", explicou Fogaça ao UOL.

Após o retorno do casal, os moradores decidiram improvisar uma assembleia, com cerca de 100 pessoa, que elegeu o chefe de cozinha como o novo síndico.

Além disso, um novo subsíndico e outros sete conselheiros também foram eleitos. Agora, a ata será enviada para a juíza, que havia determinado uma nova eleição.