AnaMaria

Eliana rebate críticas após ser comentarista da Libertadores: ''Mulher ainda sofre seus preconceitos''

A apresentadora, que torce para o SPFC, esteve presente durante a transmissão do SBT

Da Redação Publicado em 01/10/2020, às 11h39 - Atualizado às 12h11

A apresentadora se pronunciou sobre as críticas que recebeu - Reprodução/SBT
A apresentadora se pronunciou sobre as críticas que recebeu - Reprodução/SBT

Elianafoi às redes sociais rebater as críticas que recebeu após ser comentarista da Libertadores da América, exibida no SBT na última quarta-feira (30).

"Quando resolvi trabalhar com comunicação, eu sabia que ia mergulhar em diferentes mundos para exercer meu trabalho com excelência, e é o que eu faço em todos esses anos", iniciou a apresentadora.

"Ontem, na transmissão da Libertadores, não estava como apresentadora ou entrevistadora. O SBT me convidou para ser uma torcedora. Eu não tinha obrigação de fazer comentários técnicos sobre o assunto e, mesmo assim, virou um alvoroço em torno de algo que deveria ser apenas uma aparição de uma convidada", completou.

Eliana ainda falou que ser mulher não a impede de acompanhar futebol e lamentou o machismo ainda presente entre os torcedores.

"Me parece que mesmo depois de tantas conquistas femininas, o combo futebol e mulher ainda sofre seus preconceitos. Sigo torcendo e vibrando, sabendo que nessa disputa fora de campo seremos vitoriosas sempre!", concluiu.

Durante a transmissão, a apresentadora, que torce pelo São Paulo Futebol Clube, viu o time perder e ser eliminado da competição. Ao fazer os comentários, ela falou sobre a sua paixão pelo clube.

"Vou em estádio direto. Até [a filha] Manuela já foi. Levo as crianças. É muito bom. Isso aí, gente. É uma paixão de todo brasileiro, é uma delícia."

Além disso, ela lamentou a derrota do time: "Triste pelo Arthur, meu filho, que dormiu mais tarde. Amanhã tem aula. Mas, por outro lado, a gente não perdeu para qualquer time. Estamos falando do River [Riber Plate, time da Argentina], de extrema velocidade, competência, treinador que está há seis anos. O Gallardo mandou muito bem. Vamos torcer para que ano que vem a gente possa estar na Libertadores".