AnaMaria

Emanuelle Araújo critica texto de Regina Duarte contra a quarentena: ''Absurdo''

A atriz aproveitou a publicação para detonar o posicionamento da ex-global

Da Redação Publicado em 26/03/2020, às 11h53 - Atualizado às 13h37

A atriz aproveitou a publicação para tecer críticas à ex-colega de emissora - Instagram | Globo
A atriz aproveitou a publicação para tecer críticas à ex-colega de emissora - Instagram | Globo

Regina Duarte voltou a usar as redes sociais para criticar o período de quarentena no Brasil em decorrência da Covid-19 (novo coronavírus). Desta vez, Emanuelle Araújo fez questão de rebater, na última quarta-feira (25), o pensamento da atual Secretária da Cultura. 

Tudo começou quando Regina compartilhou uma foto com um papel-toalha na boca, a fim de imitar uma máscara de proteção. Na legenda, a ex-atriz listou uma série de profissionais que não podem ficar em casa e questionou se era justo. 

“Você quer ficar em casa? Tá ok! Mas você exige um frentista e posto de combustível aberto para você sair com seu carro em qualquer emergência”, iniciou na legenda da publicação.

Após citar diversos exemplo, a atual Secretária da Cultura finalizou: “A vida dos outros vale menos que a sua? Por quê? Por que eles são obrigados a trabalhar para o seu conforto mesmo em um momento de crise e você não? Isolamento social sim, mas para grupos de risco, claro”, concluiu. 

Nos comentários, internautas e famosos dividiram opiniões. De um lado, uma seguidora a defendeu: “Regina, o seu texto está ótimo, diz o que muitos precisam ouvir”, escreveu. 

Emanuelle Araújo, por sua vez, aproveitou para escrever uma longa crítica ao pensamento da ex-colega de emissora.

“Que absurdo, Regina. Em primeiro lugar, deveriam estar todos em casa e devido às exceções, existem várias campanhas para essas pessoas que você cita, que não podem parar de trabalhar, estejam protegidas pelo governo. Este mesmo governo que incita que outros, que podem ficar em casa, vão para ruas e inclusive contaminem essas pessoas que não podem parar. A transmissão generalizada”, iniciou.

“E quem tem pai velho em casa? E quem tem criança asmática? E quem está na favela e o governo não tá nem aí? Rezo muito pra isso não se tornar uma tragédia. Porque se isto acontecer, o seu peso na consciência, de apoiar esta insanidade e ir contra a ciência acatada no mundo todo, pode ser irreversível. Culpa também faz adoecer. Deus te proteja”, finalizou.