AnaMaria

‘Éramos Seis’: Atriz fala sobre romance entre Karine e Alfredo na reta final

Na reta final de ‘Éramos Seis’, Mayana Neiva conta detalhes de ‘Karine’ e ‘Alfredo’

Beatriz Cresciulo Publicado em 13/03/2020, às 15h51 - Atualizado às 16h00

'Éramos Seis': atriz fala sobre romance entre Karine e Alfredo na reta final - Globo/João Miguel Júnior/ Raquel Cunha
'Éramos Seis': atriz fala sobre romance entre Karine e Alfredo na reta final - Globo/João Miguel Júnior/ Raquel Cunha

Mayana Neiva já estava há dois anos e meio longe das novelas, quando foi convidada para interpretar a Karine de ‘Éramos Seis’, atual trama das 18 horas da TV Globo. O convite veio dos diretores Pedro Peregrino e Carlos Araújo, que a conheciam de trabalhos anteriores.

Na visão da atriz, voltar aos folhetins com esta personagem foi especial, justamente por ser alguém que representa a força feminina em uma época na qual a sociedade era muito diferente de hoje. 

“Ela é uma mulher forte, que ousa, que faz o que quer naquele tempo e que já tem uma liberdade, apesar de um caráter ligeiramente arriscado (risos). E está em 1930, o que é muita coisa”, conta em entrevista exclusiva à AnaMaria Digital

Já sobre retornar para as telinhas, a paraibana, que também adoraria interpretar Adelaide (Joana de Verona), filha de Emilia (Susana Vieira), na novela, explica que o time presente na produção a deixou mais atraída pelo trabalho: “Poder contracenar com a Glória Pires e outros atores tão especiais quanto foi o que me fez aceitar o papel.” 

DESFECHO DO CASAL 

A atriz, que tem gravado ‘cenas secretas’ da reta final da história, adianta algumas novidades do desfecho de Karine e Alfredo (Nicolas Prattes) na trama, que tem o seu final previsto para o dia 27 deste mês. 

Segundo a artista, o amor da morena pelo boêmio é genuíno. Vale lembrar que os dois começaram seu envolvimento depois do término entre o rapaz e Adelaide, que se magoou com o namorado por ele ter roubado o comércio de Osório (Nicola Siri).  

“Ela se apaixonou pelo Alfredo mesmo. De repente poderia deixar este casamento que a faz infeliz e viver uma história”, conta, apesar de não acredita na capacidade do rapaz viver um romance. 

“O Alfredo é um personagem que não tem muita cara de quem vai ter uma história assim, então acho que o final deles é um pouco improvável, mas seria super interessante”, opina. 

Mayana diz torcer por um desfecho feliz para a esposa de Assad (Werner Schunneman): “Queria que ela fosse feliz de fato, pois acredito que se coloca em situações onde não é feliz e permanece nelas”.

TUDO PELO PERSONAGEM

Interpretar Karine causou uma grande mudança no visual da ex-miss Paraíba: as madeixas avermelhadas. Mayana, porém, assegura que está adorando a novidade e lembra que não é a primeira vez que muda alguma de suas características físicas pela ficção.

“Já engordei, emagreci e pintei cabelo. O [diretor] Luiz Fernando Carvalho até já raspou a minha cabeça para fazer a minha primeira minissérie,  “Pedra do Reino”, em que eu aparecia de corpo pintado em uma personagem bem artística”, relembra. 

Segundo a artista, a caracterização é parte importante da transformação do ator: “Quando a gente se apaixona por um papel, e por uma história que queremos contar, isso ajuda muito a te transformar no personagem. Por isso, e até o momento, não existe um desafio que eu não viveria”, ressalta. 

TRABALHANDO

Mas engana-se quem pensa que após o seu trabalho em ‘O Outro Lado do Paraíso’, em 2018, a intérprete ficou parada. Com a pausa nas novelas, a diva resolveu se jogar de vez nos seus demais projetos. 

“Fiz duas temporadas da série “Rotas do Ódio” e gravei dois longas-metragens, “O Silêncio da Chuva” de Daniel Filho e “Águas Selvagens”, um filme rodado na Argentina, de Rolly Santos. Além disso, fiz shows com uma banda em São Paulo. Enfim, a vida continuou girando em muitos outros espaços que me dão bastante alegria e me complementam muito como artista”, declara. 

Pensando nos projetos futuros, Mayana não esconde o seu desejo de representar uma cantora: “Um exemplo seria a Clara Nunes. Tenho muita vontade de misturar essas duas pontas da minha vida no momento”, diz.