AnaMaria
Últimas Notícias / ACUSAÇÃO

Erasmo Viana é acusado de racismo e diz: ''Tem que ter muita cautela''

Modelo se posicionou em relação ao movimento 'Black Lives Matter'

Da Redação Publicado em 04/06/2020, às 09h01 - Atualizado em 25/06/2020, às 23h14

Erasmo Viana se retratou após as acusações de racismo - Instagram/@eramos
Erasmo Viana se retratou após as acusações de racismo - Instagram/@eramos

Erasmo Viana foi um dos influenciadores que se posicionou sobre o movimento 'Black Lives Matter', que surgiram após a morte de George Floyd. No entanto, a publicação do modelo, na última terça-feira (2), foi considerada como racista. Após as críticas, ele voltou a rede social e se retratou sobre o modo como se expressou. 

No post inicial, Erasmo recordou episódios racistas da infância. “Nasci e fui criado em Salvador-Ba onde mais de 80% da população é afrodescendente. Sempre tive amigos e melhores amigos pretos que sempre frequentaram minha casa e ainda frequentam. Na escola quando pequenos ainda brincávamos de colocar apelidos por conta da cor da pele, mas de uma forma ingênua e quando a brincadeira acabava a amizade continuava igual e verdadeira”, iniciou ele. 

Em seguida, o blogueiro fitness continuou falando sobre a amizade com pessoas pretas. “Tive a oportunidade quando tinha 17 anos de fazer parte da Banda Psirico onde 98% dos músicos eram pretos, mas sempre fui tratado como irmão por todos. Em suma, queria mostrar minha indignação por todos esses acontecimentos em pleno século 21, onde a diferença de melanina na pele é vista como “indiferença” pelos brancos. Lamentável. Fica aqui todo meu apoio pela causa!”, disse. 

Os seguidores criticaram a publicação e alertaram sobre o teor da mensagem. "Vejo racismo na forma que escreveu o texto", "O texto, por si só, não é coerente quando se estuda sobre o assunto, e quando nos colocamos no lugar do ouvinte", "Existe erros no seu texto, mas acredito que você teve uma boa intenção", foram apenas alguns dos comentários. 

VOLTOU ATRÁS 

Após as críticas e acusações, Eramos voltou ao Instagram, na última quarta-feira (3), para se retratar. 

“Acabei fazendo um post falando com algumas palavras que talvez... Talvez, não. Que soaram um pouco com racismo estrutural enraizado, que nem eu mesmo sabia. E, por conta disso, eu fui buscar informação, fui ler, foi ver o Instagram de algumas pessoas e entender um pouco melhor porque estavam falando aquilo", disse ele.

O marido de Gabriela Pugliesi afirmou que as redes sociais tem um papel educador importante e o fez aprender coisas novas.

"Acho que está sendo muito esclarecedor tudo isso que está acontecendo. Às vezes, um erro sem querer que a gente faz, acaba nos ajudando de outra forma. Então, para mim foi um aprendizado muito grande entender um pouco mais sobre racismo estrutural, se colocar no lugar dos negros, que é muito difícil a gente, como branco, querer falar sobre isso."

"Tem que ter muita cautela. Mas, para mim, foi muito enriquecedor esse diálogo, esse assunto que está tendo, porque pude me informar mais e agora ter mais precaução e empatia com os negros", declarou.