AnaMaria

Esposa de Mauro Naves faz desabafo sobre punição do marido na Rede Globo

Patricia Naves comentou momento delicado do repórter na emissora

Da Redação Publicado em 18/06/2019, às 11h11 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Mauro Naves é casado com a atriz Patricia Naves - Reprodução/Instagram
Mauro Naves é casado com a atriz Patricia Naves - Reprodução/Instagram

A atriz Patricia Naves fez um desabafo sobre a punição que seu marido, o repórter Mauro Naves, sofreu após se envolver em polêmica que leva o nome de Neymar Jr. e Najila Trindade.

De acordo com a emissora, o jornalista foi afastado das coberturas esportivas após fornecer o telefone do pai do atleta para o advogado da modelo. 

Em entrevista ao TV Fama, exibido na Rede TV!, Patricia revelou que só soube do afastamento do marido quando William Bonner anunciou no Jornal Nacional. 

"Para mim é muito difícil falar. Acho que ninguém deveria passar o que o Mauro está passando. Eu preferiria não falar, mas não posso. A dor que todos nós da família estamos passando, não desejaria ao meu pior inimigo. Tenho certeza que Deus é maior que tudo", iniciou ela.

A atriz ainda comentou sobre a carreira de Mauro e a repercussão que o caso tomou. "O meu marido é um homem sério, 32 anos de profissão dedicados ao trabalho, de um coração enorme. Estou chocada com a repercussão que isso tomou em função de uma pessoa que simplesmente não fez nada."

Patricia aproveitou o momento e saiu em defesa do marido ao comentar sobre a atitude de fornecer um número de telefone. "A partir do momento que ele ligou para o pai do Neymar e perguntou se poderia dar o telefone. Qual o problema de você dar um telefone de uma pessoa com autorização da outra?"

A atriz finalizou sua declaração contando sobre como ele está. "Mauro se mantém firme na questão do que o que ele fez foi correto e a gente tem certeza disso. Mas, o sofrimento da família e o que ele está passando em consequência disso, eu não desejo ao inimigo. Tenho certeza da honestidade do meu marido, podem procurar, não vão achar nada."