AnaMaria

Ex-participante do 'Bake Off Brasil' é vítima de violência em encontro marcado por aplicativo

Murilo Marques relata que foi dopado, abusado sexualmente e furtado pelo homem

Da Redação Publicado em 24/10/2020, às 18h35 - Atualizado às 18h36

Murilo Marques esteve na segunda temporada do reality culinário - Divulgação/SBT
Murilo Marques esteve na segunda temporada do reality culinário - Divulgação/SBT

Murilo Marques, conhecido por ter participado do programa culinário 'Bake Off Brasil' (SBT), usou sua conta no Twitter, na madrugada deste sábado (24), para relatar os abusos que sofreu durante um encontro marcado por um aplicativo de namoro. 

No texto, ele explica que tinha combinado o encontro na última quarta-feira (21) com o rapaz que conheceu no app. Ao recebê-lo em sua casa, eles começaram a se beijar e, no meio do ato, o outro homem disse que era um garoto de programa e precisava receber o pagamento.

"Começando a me sentir meio estranho, disse que não tinha dinheiro e nem tinha contratado ninguém, se soubesse não tinha nem chamado. Nisso ele sacou uma maquininha e falou que aceitava cartão. Ele começou a se exaltar dizendo que queria receber o dinheiro dele, esse diálogo rolou e eu cada vez com mais dificuldade de organizar minhas ideias, já imaginando que estava drogado", relatou

“Ele me forçou a passar a senha na máquina de todos os meus cartões, tentei recusar e nessa hora ele desferiu um soco na minha cara”, prosseguiu, dizendo que, mesmo com dor e dopado, ele conseguiu convencer o criminoso a ir ao caixa eletrônico.

ABUSO SEXUAL

No entanto, quando estavam saindo, o agressor o obrigou a cheirar um "pó branco". “Eu só conseguia responder que não queria, mas ele insistia e ameaçou quebrar meu braço se eu não aceitasse. Eu resisti e [pensei que], talvez, pelo meu estado, ele não seria capaz de me forçar a cheirar. Fui jogado na cama de bruços, nesse momento o estupro aconteceu", continuou. 

“Só lembro dele me estuprando com mão enquanto eu me debatia. Não sei quanto tempo durou, não sei o quanto eu resisti, mas fui estuprado. Não sei descrever o medo que eu estava sentindo, eu parecia estar descolado da realidade e sem domínio do meu corpo, dos meus sentidos. Reuni força não sei de onde e fui cambaleando até a porta, que era a única forma pra eu saber se ele ainda estava lá", contou.

Neste momento, ele viu que o criminoso havia ido embora. Com isso, chamou o vizinho e avisou o namorado, com quem mantém um relacionamento aberto, para contar o que havia acontecido e foi à delegacia.

Em outro momento da publicação, Murilo conta que os bancos dos cartões se negam a devolver o dinheiro roubado pelo homem. Além disso, relata que a delegacia, onde foi prestar queixa, não foi acolhedora e chegou até a ouvir "piadinhas" sobre o caso. "Eu decidi contar essa história porque eu preciso ser capaz de compartilhar isso sem medo, sem vergonha, apesar de me sentir humilhado e culpado eu sei que sou uma vítima, eu tenho que superar", relatou. 


Início do relato de Murilo, que pode ser lido completo clicando aqui.