AnaMaria

Fátima Bernardes contesta justificativas da PM sobre a tragédia em Paraisópolis

No 'Encontro', Fátima Bernardes rebate porta-voz da PM sobre tragédia em Paraisópolis

Da redação Publicado em 04/12/2019, às 18h02 - Atualizado às 18h04

Fátima Bernardes rebateu PM em programa ao vivo - Instagram/ @fatimabernardes
Fátima Bernardes rebateu PM em programa ao vivo - Instagram/ @fatimabernardes

Fátima Bernardes protagonizou um 'embate' com uma porta-voz da Polícia Militar durante o programa ‘Encontro’, da TV Globo, na última terça-feira (3). 

O assunto era a tragédia ocorrida em Paraisópolis,  Zona Sul de São Paulo, no último domingo (1).  Na ocasião, nove pessoas, sendo uma mulher e oito homens, morreram pisoteadas durante um baile funk no local.

Durante o programa, a porta-voz Cibele Marsolla justificava que a ação da polícia em Paraisópolis havia sido preventiva. 

“O policiamento no entorno do baile funk é feito para inibir os crimes. Às cinco da manhã, uma moto apareceu atirando nos policiais”, afirmou. 

A major prosseguiu, explicando o que pode ter ocasionado o tumulto no local. “Os policiais que sofreram a agressão foram atrás, num pequeno espaço. Mas essa moto adentrou o baile funk, atirando. Nesse momento, acreditamos que isso tenha provocado o tumulto e a correria”, disse.  

Foi aí que a apresentadora decidiu questionar a afirmação da militar: “Me desculpe interrompê-la, major, mas não seria o caso de avaliar se seria mais interessante correr atrás de duas pessoas ou enfrentar a multidão? Recuar não teria sido mais razoável naquele momento?”.

A porta-voz logo respondeu: “Foi exatamente isso que você falou que aconteceu. Os policiais chegaram até certo ponto”.

Fátima, porém, não parou por aí, e contestou as justificativas da militar. 

"Mas temos imagens de policiais batendo em pessoas num beco. Num beco, elas estavam encurraladas. Isso não é um trabalho de prevenção”, respondeu a apresentadora.

“Todas as imagens serão apuradas. Não sabemos dizer o que seria real. Tem pessoas dizendo que as imagens não são daquele dia”, rebateu a PM.

Nesse momento, Fátima deu a resposta que agitou as redes sociais: “O que é real é que tem mãe que identificou filho caído naquelas imagens. E ele está enterrado hoje”.

A resposta da global movimentou o Twitter e figurou entre os assuntos mais comentados da rede social. 

“Quem diria que a Fátima Bernardes seria o único profissional que fez o que se espera da profissão? Que mulher, bicho. Sério, maravilhosa”, comentou um internauta. “Quando Fátima Bernardes tá sendo afrontosa com a PM é porque o mundo tá bem louco, mesmo, né. Nada contra ela, mas a Globo ter essa postura é novidade”, falou outro.