AnaMaria

Fernanda Concon desabafa sobre Enem 2020 e viraliza: ''Chega a ser uma piada''

A artista aproveitou para criticar o posicionamento do Ministro da Educação

Da Redação Publicado em 14/05/2020, às 17h21 - Atualizado em 25/06/2020, às 23h14

Fernanda Concon desabafa sobre ENEM 2020 e viraliza - Reprodução/Instagram
Fernanda Concon desabafa sobre ENEM 2020 e viraliza - Reprodução/Instagram

A atriz Fernanda Concon resolveu gravar um vídeo fazendo um desabafo a respeito do Enem 2020. A morena, que estrelou a novela 'Carrossel', acabou se tornando um dos assunto mais comentados nas redes sociais após o vídeo viralizar.

"Tenho a responsabilidade de me posicionar junto com vocês sobre esse descaso que foi divulgado pelo Ministério da Educação. Chega a ser uma piada!", começou ela. 

Na gravação, a jovem afirma estar indignada com a decisão de manter o Exame Nacional dos Estudantes no mês de novembro, mesmo com a pandemia do Novo Coronavírus, que acabou impossibilitando a realização de aulas presenciais. 

A jovem fez várias críticas ao Ministro da Educação Abraham Weintraub, e assegurou que o responsável pelo ENEM não tem noção das desigualdades existentes no Brasil. 

Fernanda chamou atenção para o fato de alguns brasileiros não terem condições financeiras de pagar internet para realizarem estudos à distância. 

“Por aqui, 13,5 milhões de pessoas vivem em extrema pobreza, ou seja, com até 145 reais por mês, já que o ministério dele gosta de falar ‘estude!’, eu vim aqui falar pra vocês que eu pesquisei. Uma matéria de 2017 mostra que o plano de internet, naquela época, custava pelo menos 40 reais. Uma pessoa que vive com até 145 reais, você está dizendo que ela tem que gastar 30% do que ela ganha por mês em internet. Isso são 60 milhões de pessoas”, contou.  

INJUSTIÇA

A artista também chamou atenção para uma entrevista concedida pelo Ministro para a rádio Jovem Pan acerca do tema.

"Weintraub diz que o objetivo do Enem é ‘selecionar as pessoas mais qualificadas e mais inteligentes’. Qualificadas você quer dizer ‘dinheiro’, né? O discurso da meritocracia no Brasil não nasceu ontem, e tem muita gente que acredita ainda nesse conto de fadas da meritocracia”, destacou.

E ainda acrescentou: “Eu gostaria de reiterar aqui pra vocês que nós somos a 7ª nação mais desigual do mundo. E pra quem não entende muito de meritocracia eu vou dar uma explicada rápida: pega uma arena, divide as pessoas em dois grupos porque elas vão competir entre elas, ok? Pra um grupo você dá AK-47, metralhadora, todo tipo de proteção para uma batalha, e pro outro grupo você vai dar aquelas faquinhas de cortar legume. Aí você botou esses dois grupos para competir. Quem você acha que vai ganhar?", concluiu.