AnaMaria
Últimas Notícias / Disque 180

Filho de ex-prefeito aparece agredindo a namorada com tapas e socos em vídeo

Victor é filho de Eurípedes Junqueira, ex-prefeito de Anápolis

Da Redação Publicado em 27/12/2018, às 17h48 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

O piloto Victor Junqueira e a advogada Luciana Sinzimbra. - Reprodução/ Instagram
O piloto Victor Junqueira e a advogada Luciana Sinzimbra. - Reprodução/ Instagram

O piloto Victor Junqueira, de 24 anos, foi exposto em vídeo divulgado na web na última terça-feira (25), ao agredir a advogada Luciana Sinzimbra, 26. O fato aconteceu em Goiânia (GO) na madrugada do dia 14 de dezembro, mas as imagens repercutiram esta semana.

No vídeo, gravado por uma câmera escondida, Victor dá um tapa em Luciana, que está em cima de uma cama. Ela tenta dialogar com ele, e pede para que pare, mas o rapaz continua: “Eu vou te bater mais." 

Em seguida, o piloto discute novamente com a advogada, e chega a dar um soco em seu rosto, seguido por estrangulamento. “Para, você vai me matar desse jeito”, suplica ela.

LUCIANA SE PRONUNCIA
Nas redes sociais, Sinzimbra divulgou uma nota e pediu para que parassem de compartilhar o vídeo, que foi divulgado sem sua autorização. Ela disse que já registrou a ocorrência, e espera que tudo se resolva da melhor forma possível.

“Graças à Deus estou bem, porém, abalada emocionalmente. Quanto aos vídeos, estes foram divulgados sem o meu consentimento e se tornaram virais, exigindo de mim uma postura que não me sinto ainda preparada, mas estou me fortalecendo para me pronunciar em breve e ajudar no combate à violência doméstica”, disse Luciana.

FAMOSAS SAEM EM DEFESA
A atriz Bruna Marquezine resolveu se pronunciar em seu Instagram à respeito das últimas agressões. Ela pediu para que parassem de espalhar as imagens, e incentivou as mulheres a denunciarem as agressões.

“Infelizmente esse vídeo retrata a realidade diária de várias brasileiras, nessa sociedade onde o machismo e a misoginia são tratados como invenção e vitimização. Estamos juntas de Luciana por sua força em denunciar! Por isso, cada uma de nós que se levanta, nos inspira a lutar cada vez mais”, falou Bruna.

As agressões estão sendo investigadas pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Goiânia.