AnaMaria

Globo pode ter multa milionária por exibir ‘A Grande Família’ à tarde

Pela classificação indicativa, a emissora pode pagar cerca R$ 30 mil por dia exibido

Da Redação Publicado em 06/04/2019, às 09h17 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Agostinho (Pedro Cardoso), Bebel (Guta Stresser), Florianinho (Vinícius Moreno), Tuco (Lúcio Mauro Filho), Nenê (Marieta Severo) e Lineu (Marco Nanini). - TV Globo
Agostinho (Pedro Cardoso), Bebel (Guta Stresser), Florianinho (Vinícius Moreno), Tuco (Lúcio Mauro Filho), Nenê (Marieta Severo) e Lineu (Marco Nanini). - TV Globo

O Ministério Público (MPF) quer que a TV Globo seja multada pela exibição do Álbum da Grande Família na faixa da tarde. O órgão anunciou em Minas Gerais, na última quinta-feira (4), ter aberto uma ação civil pública contra a emissora.

No processo, é pedido que a Globo pague cerca de R$14,8 milhões por conta da exibição do programa em horário infantojuvenil (6h às 20h). Além disso, também é requerido R$ 30 mil por dia de descumprimento da faixa.

De acordo com o MPF, durante o período considerado infantojuvenil, são liberadas apenas atrações com classificação indicativa de 12 anos. Antes das 20h, são permitidos apenas programas com finalidades educativas, artísticas, culturais e informativos - o que não enquadra o caso humorístico.

Segundo o procurador Fernando de Almeida Martins, O Álbum da Grande Família é considerado um conteúdo com “efeitos nocivos” para crianças e jovens. Ele ainda afirma que o pedido de indenização é referente aos direitos do consumidor.

O procurador destacou que “ao exibir cenas de drogas lícitas e conteúdo sexual”, a emissora “ofende os interesses e direitos do público infantojuvenil”.

Inicialmente exibida entre 1972 e 1975, A Grande Família já sofreu com grandes cortes por conta do período do regime militar. Apenas em 2001 o programa foi “relançado”, contando as histórias da família Silva, e eternizou os personagens Lineu (Marco Nanini) e Dona Nenê (Marieta Severo).