Goleiro Bruno pode ser contratado por time e jornalista da Globo desabafa: ‘'Questionável’’

Jessica Senra faz desabafo sobre recontratação de goleiro Bruno: ‘’Voltar como ídolo’’

Da Redação Publicado terça 7 janeiro, 2020

Jessica Senra faz desabafo sobre recontratação de goleiro Bruno: ‘’Voltar como ídolo’’
Jessica Senra faz desabafo sobre recontratação de goleiro Bruno - Instagram: @oficialbrunogoleiro/ @jessicasenra

Jessica Senra, jornalista da afiliada da Rede Globo na Bahia, decidiu se posicionar a respeito da contratação do goleiro Bruno, que foi condenado em 2010 por ter assassinado Eliza Samudio, mãe de seu filho.

Assim que foi noticiar a possível contratação do jogador pelo time Fluminense de Feira de Santana, a apresentadora da atração ‘TV Bahia’, fez questão de ressaltar a importância de dar trabalho aos ex-condenados da justiça, mas não concordou com a decisão do clube, uma vez que isso elevaria a imagem do assassino. 

Além disso, a jornalista fez questão de ressaltar que acredita que o craque retome a sua vida e possa trabalhar, mas não com a posição de ‘ídolo’. Mais tarde, a apresentadora resolveu compartilhar o vídeo de seu desabafo nas redes sociais. 

“Um condenado pode e deve ser ressocializado. Deve merecer uma segunda chance. Mas penso que, depois de um crime tão perverso, voltar a ser ídolo, a estar numa posição que lhe confere status de ídolo, é bastante questionável. Penso que o feminicida deve voltar ao trabalho, mas não no futebol, não como ídolo. Defendo sua ressocialização, mas longe de qualquer torcida. 

Na legenda da publicação, a morena ainda comparou a contratação do goleiro Bruno com um ocorrido que acabou dispensando quatro jogadores de um time gaúcho por questões relacionadas à homossexualidade. 

“Lembro que há pouco mais de dois anos, jogadores foram flagrados num vídeo masturbando uns aos outros no vestiário de um clube gaúcho. Os quatro jogadores foram dispensados. Seus nomes, inclusive, foram poupados para evitar que eles fossem banidos do futebol. E é bom que fique bem claro: eles não cometeram crime algum, não fizeram nada contra a vontade de ninguém! Mas, absurdamente, a homossexualidade ainda é intolerável no futebol. Ser feminicida é aceitável? O que você pensa disso?”, declarou. 
 

Último acesso: 20 Sep 2020 - 14:30:04 (1094277).