AnaMaria

Homem se recusa a usar máscara em ônibus e joga ovos nos passageiros

Homem foi retirado de ônibus após se recusar a usar máscara

Da Redação Publicado em 14/02/2022, às 12h09

Em Jundiaí, Homem se recusa a usar máscara em ônibus e arma confusão - Divulgação/G1
Em Jundiaí, Homem se recusa a usar máscara em ônibus e arma confusão - Divulgação/G1

Embora a pandemia da covid-19 ainda esteja levando vítimas, muitos cidadãos ainda não respeitam as ordens de restrições e de segurança. No último domingo (13), em Jundiaí (SP), um homem foi retirado do transporte público após uma confusão por não querer usar a máscara de proteção contra a disseminação do vírus.

Segundo a prefeitura da cidade de Jundiaí, tudo começou quando o rapaz entrou no ônibus no centro da cidade sem máscara. Ao perceber, o motorista do transporte público pediu para que o homem a usasse, porém o passageiro se negou e começou a disparar ofensas contra o funcionário público.

Incomodados com a situação, outros passageiros do ônibus começaram a intervir e também pediram ao cidadão que vestisse uma máscara. Contudo, o rapaz se irritou e passou a jogar ovos nas pessoas que estavam no transporte.

O poder público informou que o motorista parou o ônibus assim que passou em frente de um batalhão da Polícia Militar, na Vila Arens, e acionou os policiais do local. Foi então que o homem foi retirado do coletivo.

DOSE DE REFORÇO EM SÃO PAULO

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), confirmou em entrevista que o estado de São Paulo vai aplicar a quarta dose da vacina contra a Covid-19. A declaração foi dada na semana passada, em entrevista para a Rádio Eldorado.

Doria afirmou que a aplicação do imunizante seria adotada em toda a população, "independentemente de haver ou não recomendação do Ministério da Saúde".

No entanto, ao ser questionado novamente em coletiva de imprensa no início da tarde de hoje, Doria afirmou que a questão ainda estava sendo avaliada, mas negou aplicação imediata.

“O fato de considerar não significa aplicação imediata. Temos um desafio que é completar a vacinação de quem não tomou a segunda dose e que ainda não tomaram a terceira dose", explicou.

A cidade de Botucatu, no interior paulista, se antecipou ao governo estadual e decidiu iniciar a aplicação imediata da quarta dose em todos os idosos com mais de 60 anos. A ação já teve início, no último domingo (6), e a prefeitura já vacinou mais de 2 mil idosos com a dose de reforço.