AnaMaria

''Inaceitável'', declara Neymar Jr. após denunciar racismo em campo

O atleta acusou o zagueiro espanhol Álvaro González

Da Redação Publicado em 14/09/2020, às 16h48 - Atualizado às 16h49

O atleta compartilhou um texto nas redes sociais - Instagram/@neymar
O atleta compartilhou um texto nas redes sociais - Instagram/@neymar

Neymar Jr. foi às redes sociais  para se posicionar sobre o caso de racismo que sofreu em campo, durante a partida entre PSG e Olympique de Mardelha do último domingo (13). O atleta acusou o zagueiro espanhol Álvaro González.  

"Ontem, eu me revoltei. Fui punido com vermelho, porque quis dar um cascudo em quem me ofendeu. Achei que não poderia sair sem fazer nada, porque percebi que os responsáveis não fariam. Não percebiam, ou ignoravam. Durante o jogo, queriam dar a resposta como sempre. Jogando futebol. Os fatos mostram que não consegui. Me revoltei", começou o jogador na publicação.

"Eu sou negro, filho de negro, neto e bisneto de negro. Tenho orgulho e não me vejo diferente de ninguém. Ontem, eu queria que os responsáveis pelo jogo (árbitro, auxiliares) se posicionassem de modo imparcial e entendessem que não cabe tal atitude preconceituosa."

Por conta da raiva, Neymar partiu para cima do zagueiro. A atitude gerou a expulsão do brasileiro do jogo.

"Ontem perdi no jogo e me faltou sabedoria. Estar no centro dessa situação, ou ignorar um ato racista não vai ajudar. Eu sei, mas pacificar esse movimento 'antirracismo' é obrigação nossa para que o menos privilegiado receba naturalmente sua defesa. Vamos nos encontrar novamente e vai ser do meu jeito. Jogando futebol. Fica na paz! Fica na paz! Você sabe o que falou, eu sei o que eu fiz! Mais amor ao mundo!", concluiu.

ENTENDA

Em seu jogo de retorno após testar positivo para o novo coronavírus, Neymar foi vítima de racismo, no último domingo (13). O jogador denunciou o zagueiro espanhol Álvaro Gonzáles, do Olympique de Marselha, após ser chamado de "macaco". Agora, o atleta espera uma punição para o adversário e para o árbitro Jérôme Brisard. 

Tudo aconteceu aos 5 minutos do primeiro tempo da disputa. O atacante Ángel Di María, do PSG, foi atingido por González, que foi advertido. Neymar então foi em direção aos dois para defender o companheiro de time. 

Em vídeo que circula nas redes sociais, é possível ouvir o brasileiro dizer "racismo, não" em espanhol por duas vezes ao adversário. Mais tarde, no Twitter, o atleta disse que foi chamado de "macaco FDP" e questionou o VAR por não pegar o momento em que foi insultado.

O craque acabou expulso no fim da partida, após uma confusão generalizada em campo, na qual agrediu Álvaro González. Após o tumulto, outros quatro atletas também receberam o cartão vermelho. 

"Único arrependimento que tenho é por não ter dado na cara desse babaca", afirmou o brasileiro nas redes sociais.