AnaMaria

Italiano chora após descobrir o golpe da ''falsa Alessandra Ambrósio”

O homem acreditou no namoro virtual durante 15 anos

Da Redação Publicado em 26/11/2021, às 12h43 - Atualizado às 12h44

Roberto Cazzaniga chorou ao ver acusada de se passar por Alessandra Ambrósio - Imagem: Reprodução/La Iene Mediaset/Italia 1
Roberto Cazzaniga chorou ao ver acusada de se passar por Alessandra Ambrósio - Imagem: Reprodução/La Iene Mediaset/Italia 1

O atleta italiano Roberto Cazzaniga foi aos prantos quando soube que o suposto namoro à distância com a modelo Alessandra Ambrósio na verdade se tratava de um golpe. E que o dinheiro depositado por ele, era gasto por outra pessoa. 

O italiano acreditou na relação por 15 anos e teve um prejuízo de 700 mil euros, o que daria R$4,3 milhões, com o golpe. Mexidos com a história, amigos e colegas de Roberto estão mobilizando uma vaquinha para ajudá-lo. 

Um dos amigos, Danilo Rinaldi, revelou ao jornal ‘O Globo' que o atleta ficou muito abalado com a descoberta. 

“Roberto é uma pessoa boa e muito frágil que confiou nas pessoas erradas. No começo, não foi fácil, depois de 15 anos. Ele estava muito triste, mas agora está aos poucos se sentindo melhor. Claro, depois de toda essa reação midiática, ele sente muita incredulidade, mas apenas precisa de mais tempo para se dar conta e começar de novo, com uma vida nova”, explicou. 

Rinaldi foi responsável pela criação da vaquinha, que acumula 224 doações até o momento, com um total de mais de nove mil euros, o que seria R$61,7 mil. A meta é alcançar os 30 mil euros, o objetivo da vaquinha seria para "ajudar Roberto Cazzaniga a começar uma nova vida, longe de quem o explorou por 15 anos sem piedade".

“Criei a campanha no GoFundMe para ajudar Roberto depois dessa triste história. Ninguém vai devolvê-lo nos últimos 15 anos, mas juntos podemos fazer algo para o futuro dele”, ressaltou o amigo. A polícia investigará o caso. 

ENTENDA O GOLPE
O caso do jogador de vôlei italiano, Roberto Cazzaniga, repercutiu na última quinta-feira (25) por parecer uma história de filmes. Isso porque ele passou os últimos 15 anos acreditando que namorava à distância a modelo brasileira Alessandra Ambrosio. Na verdade, tudo não passava de um golpe em que uma estelionatária usava as fotos da famosa para conseguir dinheiro.

Em entrevista ao jornal Corriere Della Sera, Roberto deu detalhes sobre a enganação: “Nunca tive dúvidas. Para mim, era ela. Aquela voz me deixou à vontade e me confortou. Me pedia dinheiro com desculpas plausíveis, como quando teve que dar um presente, mas o caixa eletrônico foi bloqueado”, em menção aos 700 mil euros (R$ 4,3 milhões) que teria enviado à namorada virtual. 

O atleta foi perguntado por que nunca marcou um encontro pessoalmente com Maya, suposto nome da golpista, ou até mesmo uma chamada de vídeo. “Era impossível vê-la devido às suas constantes viagens de negócios e uma grave doença cardíaca. Ela me dizia que ficava hospitalizada com frequência”.

Isso não impediu que a suposta relação entre os dois se fortalecesse ao longo dos últimos 15 anos, com direito a chamadas diárias e declarações de amor. “Me apaixonei por aquela voz, uma chamada após a outra. O contato era apenas no celular, quase que diariamente. Ligava antes de eu ir treinar ou à noite, na hora de dormir”, disse. 

REVELAÇÃO

 A verdade veio à tona apenas na última semana, durante um programa de televisão italiano, que reuniu provas contra Maya a pedidos da família e amigos de Roberto. Foi descoberto que a mulher que utilizava as fotos de Alessandra Ambrosio se chama Valeria, tem 50 anos e mora em Sardenha. 

“Como ela me tirou todo esse dinheiro? Nem sei ao certo, mil euros aqui, outros dois mil ali... No final chegamos a um total de 700 mil. Passado este pesadelo, é como se tivesse acordado de um coma que me fez perder décadas de vida”, desabafou o italiano.

O caso está sendo investigado pela polícia local. Enquanto isso, Roberto Cazzaniga está recebendo o apoio das pessoas próximas, que chegaram até a organizar uma festa de consolação e promover uma arrecadação de fundos para suprir os prejuízos do jogador de vôlei.