Jair Bolsonaro lamenta morte de Paulo Gustavo; internautas criticam 

''Com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil'', escreveu

Da Redação Publicado quarta 5 maio, 2021

''Com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil'', escreveu
Paulo Gustavo na imagem usada pelo presidente da República - Twitter/@jairbolsonaro

Jair Bolsonaro usou suas redes sociais para lamentar a morte do comediante Paulo Gustavo, que aconteceu na noite da última terça-feira (4), por complicações da covid-19.

"Meus votos de pesar pelo passamento do ator e diretor Paulo Gustavo, que com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil. Que Deus o receba com alegria e conforte o coração de seus familiares e amigos, bem como de todos aqueles vitimados nessa luta contra a Covid", escreveu o presidente da República.

No Twitter, vários internautas criticaram Bolsonaro, lembrando que várias vidas poderiam ter sido salvas com a compra de vacinas. De acordo com a CPI da Covid, o governo recusou 11 vezes ofertas para compras de vacina. "Eu vendo a mensagem do Bolsonaro pro Paulo Gustavo, depois de ele ter recusado a vacina da Covid em Novembro...", escreveu a conta @Tiburcius1.

Enquanto isso, outros internautas ressaltavam essas pessoas estariam aproveitando a morte do humorista para fazer militância contra o atual presidente da República: "É você o real canalha dessa história toda! Subiram no caixão de Marielle, agora o caixão que vai virar palanque é o do Paulo Gustavo!", respondeu @Rafael10UDB.

ENTENDA
O humorista Paulo Gustavo morreu na noite desta terça-feira (4), no Rio de Janeiro (RJ), vítima de complicações da Covid-19. Ele, que tinha 42 anos, vinha lutando contra a doença desde o dia 13 de março, quando foi internado para tratamento. 

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do ator. Em nota, a equipe médica lamentou a perda: “Às 21:12h desta terça-feira, 04/05, lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da COVID-19 e suas complicações. Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento". 

Poucos horas antes, a assessoria do artista chegou a divulgar um boletim informando que o quadro de saúde do humorista era irreversível.  “Após a constatação da embolia gasosa disseminada ocorrida no último domingo, em decorrência de fístula brônquio-venosa, o estado de saúde do paciente vem deteriorando de forma importante. Apesar da irreversibilidade do quadro, o paciente ainda se encontra com sinais vitais presentes”, informou a equipe de Paulo, na ocasião.

O ator chegou a acordar e interagir com o marido e o grupo de profissionais durante o último final de semana. No mesmo dia, porém, teve piora em seus sinais vitais e nível de consciência, devido a uma embolia gasosa disseminada (bolhas de ar ‘entupiram’ as veias do artista, incluindo as relacionadas ao seu sistema nervoso central). “Infelizmente, a situação clínica é instável e de extrema gravidade”, afirmava a nota.

Paulo foi intubado em 22 de março. Na ocasião, a assessoria do ator informou que ele estava consciente de seu quadro de saúde e "necessitou entrar em ventilação mecânica invasiva, para ser tratado de forma mais segura".

Após um agravamento de seu estado de saúde, ele foi submetido a uma terapia por ECMO (Oxigenação por Membrana Extracorpórea).  Boletim médico divulgado na noite de sexta (2) informou que Paulo ''chegou a apresentar sinais de melhora, mas devido ao agravamento do quadro clínico, teve que passar por reajustes terapêuticos".

"Optamos pelo início da terapia coadjuvante com ECMO, com o objetivo de permitir uma melhor recuperação da função pulmonar. Após o agravamento ocorrido, a situação permanece estável nas últimas horas", explicou a equipe médica.

Ele deixa o marido e os dois filhos gêmeos, Gael e Romeu, de apenas 1 ano e 9 meses.

Último acesso: 07 Dec 2021 - 01:25:54 (1144542).