AnaMaria
Últimas Notícias / Política

Jair Bolsonaro rebate crítica de Luciano Huck ao seu governo

Jair Bolsonaro Bolsonaro reage à fala de Luciano Huck

Da Redação Publicado em 16/08/2019, às 14h36 - Atualizado em 18/08/2019, às 10h56

Bolsonaro reage á fala de Luciano Huck. - Reprodução/ Instagram
Bolsonaro reage á fala de Luciano Huck. - Reprodução/ Instagram

O presidente Jair Bolsonaro comentou sobre a caixa-preta do BNDES durante uma transmissão nas redes sociais, na última quinta-feira (15). De forma indireta, ele reagiu à crítica de Luciano Huck ao seu governo.

O político do PLS disse que irá expor quem comprou jatinhos com o recurso do Banco, e explicou que o anúncio deverá mostrar "gente que está dizendo que estamos no último capítulo do fracasso".

Bolsonaro não citou nomes, mas foi evidente que a declaração é uma resposta para o marido de Angélica.

Na última quarta-feira (14), Luciano participou de um debate sobre o atual governo em Vila Velha, no Espírito Santo. "Esse governo foi eleito de forma democrática, não acredito que ele é o primeiro capítulo da renovação, mas o último capítulo do que não deu certo", disse ele.

CRÍTICA
O pai de Benício ainda fez uma reflexão sobre a questão da fome no país. Huck citou as suas andanças por diversas partes do Brasil e destacou a divisa de Minas Gerais com a Bahia, onde conheceu de perto pessoas que convivem com a fome.

"Não vi em uma casa. Em dezenas, centenas de casas. Pessoas passam fome neste país, e tem gente que ainda diz que não se passa fome no Brasil. Não está vendo? O Brasil tem sete milhões de pessoas vivendo com dois reais por dia. É justo? Não é", afirmou. 

A declaração do famoso não condiz com a afirmação que o chefe de estado deu em junho deste ano, durante um café da manhã com jornalistas estrangeiros. 

Na época, o presidente alegou ser uma grande mentira falar que se passa fome no Brasil. "Passa-se mal, não come bem. Aí eu concordo. Agora, passar fome, não". 

Por conta disso, muitos estão especulando que a fala de Huck seja uma indireta ao governante.