AnaMaria

Jornalista culpa Band por depressão e acusa Datena de assédio: “Não quero 1 real dele”

Ela move um processo trabalhista contra a emissora

Da Redação Publicado em 19/01/2019, às 13h25 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h46

Bruna Drews falou que Datena a assediava em plena transmissão ao vivo. - Reprodução/ Instagram
Bruna Drews falou que Datena a assediava em plena transmissão ao vivo. - Reprodução/ Instagram

A ex-repórter do ‘Agora É Com Datena’, Bruna Drews, está afastada da Band desde julho de 2018 por conta da depressão e síndrome do pânico que, segundo ela, foram desenvolvidas pelas horas excessivas de trabalho na emissora.

Bruna move dois processos: um trabalhista, contra a Band, e outro contra José Luiz Datena, por assédio sexual. “Não quero 1 real do Datena, nada mesmo”, diz. “Sei que se ele for condenado, no máximo vai ter que doar cestas básicas. Vejo a minha carreira destruída, não tenho mais força para trabalhar, não quero mais ir para a TV”, disse ela em entrevista à Veja.

Segundo a jornalista, o assédio ocorreu em uma festa de confraternização com a equipe do programa de Datena. Na ocasião, ele disse para Bruna que na verdade tinha ido para “comer a assistente de palco”, que havia ido embora mais cedo.

O ASSÉDIO

Ele ainda disse para a repórter que ela estava emagrecendo muito por conta dos problemas psicológicos, e que precisava engordar para ficar mais gostosa. “Você não imagina quanta punheta eu já bati para você. Batia punheta antes e depois do programa, você não tem nem ideia”, falou ele.

O diretor do programa, que estava presente com a esposa, negou as acusações da ex-repórter, assim como Datena. Uma outra testemunha, que não quis se identificar, confirmou a versão de Bruna.