AnaMaria

Jornalista Janine Borba explica desavenças com Paulo Henrique Amorim

Janine Borba comenta desavenças com Paulo Henrique Amorim

Da Redação Publicado em 12/07/2019, às 18h16 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Janine Borba fala sobre desavenças com Paulo Henrique Amorim - Reprodução/Instagram
Janine Borba fala sobre desavenças com Paulo Henrique Amorim - Reprodução/Instagram

Após diversas polêmicas relacionadas ao afastamento de Paulo Henrique Amorim da Record, a apresentadora Janine Borba, que trabalhou ao lado dele durante anos, resolveu abrir o jogo. 

Nas redes sociais, ela aproveitou a ocasião para se despedir do jornalista.

"Sabe por que me tornei apresentadora? Porque o PH exigiu que fosse eu a substituta dele no jornal da Band. Não sei de onde ele tirou essa ideia, nunca tinha apresentado um telejornal. Na noite da minha estreia sabia que ele estava assistindo, mas não podia imaginar que mandaria um recado. Pelo ponto eletrônico, ouvi meu diretor: 'O Paulo mandou te dizer que você está ótima!'", disse Janine. 

Depois desta confiança, os dois chegaram a se tornar grandes amigos. 

"Desde então viramos amigos. Amigos de sair pra jantar, de frequentar a casa, de trocar segredos, de sentar e desabafar. De falar da vida e de tudo que ela nos traz, de bom e de ruim. Sei que fui uma boa ouvinte e me desculpem a modéstia, acho que fui uma boa conselheira também. Assim como ele foi pra mim!", recordou ela.

Ao lamentar a morte de Paulo, que faleceu vítima de um infarto, Janine relembrou como foram os problemas entre os dois, que aconteceram nos bastidores do Domingo Espetacular. 

"No último ano, um desentendimento nos afastou. PH era um cara visceral, tudo na vida dele era 8 ou 80, não tinha conversa. Não consegui me reaproximar, apesar do meu esforço e então nos perdemos. E na última quarta feira, você se foi, sem que eu pudesse me despedir! Ficam as lembranças e um vazio no peito, como se faltasse uma última conversa, uma última risada, um último conselho de tantos que você me deu!", desabafou.

Para finalizar, a jornalista disse que, independentemente de estarem afastados, ou não, a torcida, respeito, carinho e admiração sempre existiram, sejam elas silenciosas ou não.