AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Jovem de 20 anos desiste de 6 transplantes e planeja morte assistida: “Fim para o sofrimento”

Eric Coulam passou grande parte da vida realizando tratamentos e agora opta por morte assistida

Da Redação Publicado em 05/07/2022, às 16h39

Jovem de 20 anos desiste de seis transplantes e planeja morte assistida - Reprodução/NY Post
Jovem de 20 anos desiste de seis transplantes e planeja morte assistida - Reprodução/NY Post

Um jovem de 20 anos, chamado Eric Coulam, recebeu o diagnóstico de que tem doença hepática e nos rins, além de uma condição gastrintestinal “misteriosa”. Diante da necessidade de fazer seis transplantes e de toda a luta enfrentada na última década, vendo sua saúde ruir, ele optou por planejar sua morte assistida.

Todas as informações são do jornal NY Post. Para contar à família e aos amigos sobre sua difícil decisão, Eric organizou um churrasco, como forma de despedida. Segundo o jovem canadense, sua morte assistida significa um “fim para o sofrimento”.

Para explicar a sua decisão para familiares e amigos, Coulam fez um "churrasco de despedida" e disse que será um "fim para o sofrimento". Ele ainda contou à CJDC-TV que sofre o dia todo e que está confinado em um quarto há muito tempo.

"Às vezes fico deitado à noite e fico triste. A maioria das vezes, fico na esperança de um dia melhor porque estou com muita dor o tempo todo. Eu tomo muitos remédios apenas para ficar confortável por algumas horas", disse.

Coulam, de apenas 20 anos, passou metade da vida tendo que lidar com dores, infecções, coma e até perda do intestino delgado. Para sobreviver, agora, ele teria que fazer o transplante de seis órgãos e, ainda assim, teria metade das chances de se recuperar.

Embora a decisão de planejar sua morte assistida já tenha sido tomada, Eric ainda não sabe quando irá por um ponto final em sua vida. "Eu posso ir quando estiver pronto. Não quando realmente estiver doente ou quando tirarem meus remédios ou qualquer coisa desse tipo. É quando estiver pronto", declarou o jovem.

Vale mencionar que a morte assistida só será possível por conta de uma lei que existe no Canadá desde 2016, a qual permite que canadenses elegíveis com mais de 18 anos tenham assistência médica para morrer. A lei diz que o paciente deve ter uma "doença ou deficiência grave e incurável" e também estar com dor física ou psicológica não controlada por meio do medicamento.

Desde o “churrasco de despedida” realizado por Eric, seus amigos estão arrecandando dinheiro para ajudar o jovem a realizar alguns desejos antes de morrer. O esperado é que eles consigam arrecadar cerca de R$ 134 mil por meio de uma vaquinha virtual.