AnaMaria

Jovem que matou duas pessoas em protesto antirracista é declarado inocente

O caso aconteceu em agosto de 2020

Da Redação Publicado em 20/11/2021, às 10h28 - Atualizado às 10h28

Kyle Rittenhouse - Instagram/@man_memerz
Kyle Rittenhouse - Instagram/@man_memerz

Kyle Rittenhouse matou dois jovens durante protesto antirracista em Wisconsin, nos Estados Unidos (EUA) em agosto de 2020 e teve seu destino decidido, na última sexta-feira (19). 

A Justiça dos Estados Unidos declarou que o jovem de 18 anos é inocente e agiu em legítima defesa.  Na ocasião, Kyle tinha 17 anos e saiu de casa armado, para apoiar os policiais de Kenosha, onde estavam ocorrendo manifestações repudiando o caso Jacob Blake, um homem negro que foi morto por um policial branco. 

Em meio aos protestos, o jovem atirou contra três pessoas, uma foi levada ao hospital e sobreviveu, porém, as outras duas vítimas não resistiram, Josef Rosembaum e Anthony Huber. 

De acordo com informações do G1, Kyle não poderia estar armado, uma vez que em Wisconsin o porte de arma está liberado a partir dos 21 anos. 

DECIDIDO
Mesmo sem idade para porte, Kyle foi inocentado pois teria atirado em ‘legítima defesa’. Caso o juiz o declarasse culpado, o jovem seria condenado para a prisão perpétua. 

Os pais de Anthony Huber, uma das vítimas, ficaram inconformados com a decisão, se declararam com o “coração partido” e lamentaram que o caso “Envia uma mensagem inaceitável de que civis armados podem incitar a violência e matar pessoas".