Lilia Cabral diz que ficou indignada com futuro de Griselda em ‘Fina Estampa’

Atriz destacou que não assistia muita a trama em sua exibição original

Da Redação Publicado domingo 16 agosto, 2020

Atriz destacou que não assistia muita a trama em sua exibição original
Griselda (Lilia Cabral) e Guaracy (Paulo Rocha) em 'Fina Estampa' - TV Globo/ Renato Rocha Miranda

No ar na edição especial de ‘Fina Estampa’ como Griselda, Lilia Cabral revelou, durante entrevista para o ‘Altas Horas’, no último sábado (15), que ficou indignada com o futuro da mãe de Antenor (Caio Castro) na novela de Aguinaldo Silva.

Primeiro, a atriz confessou que em 2011, quando o folhetim foi exibido originalmente, não acompanhava diariamente os capítulos pela TV: “Eu tinha referência de que era um sucesso, tinha um bochicho, mas digamos que eu não compartilhava", disse.

Observando agora a reprise, Cabral notou um furo no relacionamento de Griselda e René (Dalton Vigh). Em dado momento da trama, a “faz-tudo” investe em segredo no restaurante do chef, o Brasileiríssimo, e o homem se separa dela quando descobre tudo.

“Não me lembrava como tinha sido a separação com o René e fiquei meio indignada. Eu falei: 'Como assim? Como que um homem não entendeu a atitude dela?'”, opinou Lilia.

CRÍTICAS

Recentemente, Marco Pigossi, também no ar em ‘Fina Estampa’, criticou, em entrevista para o Instagram do canal GNT, a reexibição da novela: "Eu me vendo agora em 2011, essa Fina Estampa que tá passando agora foi 2011. Eu tinha 22 anos, com umas mechas loiras no cabelo. Fora o que se falava. Essa novela deveria ser proibida de reprisar porque são tantas barbaridades. É uma loucura passar uma novela dessas”, destacou.

Mais tarde, Aguinaldo Silva, autor da trama, rebateu as palavras do ator: “Um ator diz que Fina Estampa ‘devia ser proibida de ser reprisada’. Acho que ele quis dizer que os 50 milhões de espectadores que a veem deviam ser proibidos de gostar tanto da reprise da novela. E eu, que vivi os tempos da Censura, achando que finalmente era proibido proibir…”, disse.

Último acesso: 02 Mar 2021 - 19:28:33 (1120438).