AnaMaria

Lívia Andrade volta ao ‘Fofocalizando’ e desabafa: ''Temos que pagar pelo erro''

Apresentadora foi afastada da atração por divulgar notícia falsa

Da Redação Publicado em 27/04/2020, às 17h18 - Atualizado às 17h18

Apresentadora foi afastada no início de abril do SBT - Instagram/ @liviaandradereal
Apresentadora foi afastada no início de abril do SBT - Instagram/ @liviaandradereal

Lívia Andrade está oficialmente de volta ao ‘Fofocalizando’, no SBT. Ela reapareceu no vespertino nesta segunda-feira (27). Seu afastamento ocorreu há um mês, quando ela divulgou uma suposta notícia falsa sobre a Igreja Universal. Quem pediu a Silvio Santos a retirada da apresentadora foi um dos líderes religiosos.

Ao justificar sua atitude, a loira disse que já pediu desculpas e não sabe dizer se o que fizeram foi justo ou não. “Só não gostei da maneira como foi feita porque pareceu que eu falei o nome da igreja”, revelou à colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia.

Devido o afastamento, Andrade aproveitou a quarentena para “refletir e analisar” tudo que aconteceu.

“Estava falando de uma maneira generalizada e se eu fui culpada, foi por uma fake news que eu não criei. Enfim, é normal. Tem que sobrar pra alguém. Alguém tem que pagar a conta e eu paguei. Acho bem complicado falar sobre isso. Eu não fui punida por Deus. Isso não foi um castigo de Deus. Isso foi um castigo dos homens. Eu pedi desculpas, mas nem sempre as desculpas são aceitas. Eu nem gosto muito dessa palavra ‘desculpa’”, desabafou.

Por fim, Lívia contou que passou a receber muitas mensagens de ódio, e garantiu que o momento a fez mudar bastante.

“Acho que, quando a gente erra, a gente tem que pagar pelo erro e seguir. Mesmo assim, eu assumi o meu erro. Eu acho que fake news é quando você direciona o seu comentário a alguém ou alguma instituição. Quando você dá o endereço, o nome... Então isso pra mim ainda não está bem resolvido na minha cabeça. Posso ter errado sim. Eu não estou na minha casa, o programa não é meu, a emissora não é minha... Eu errei, mas não disseminei uma fake news”, completou.