AnaMaria

Lula repudia ataque da Rússia, além de ironizar encontro de Bolsonaro com Putin

Para Lula, a discussão deveria ter ocorrido em “uma mesa de negociação”

Da Redação Publicado em 24/02/2022, às 12h45

Lula aproveitou para ironizar a viagem do presidente Jair Bolsonaro (PL). - Instagram/@ricardostuckert
Lula aproveitou para ironizar a viagem do presidente Jair Bolsonaro (PL). - Instagram/@ricardostuckert

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) repudiou o ataque russo contra a Ucrânia, na manhã desta quinta-feira (24), defendendo que a discussão deveria ter ocorrido em "uma mesa de negociação". Além disso, lamentou que, em pleno século 21, seja necessário resolver as diferenças entre países - sejam territoriais, políticas ou comerciais - através de bombas e ataques.

“Acho que ninguém pode concordar com guerra e a gente está acostumado a ver que as potências de vez em quando fazem isso sem pedir licença. Foi assim que os Estados Unidos invadiram o Afeganistão e o Iraque. Foi assim que a França e a Inglaterra invadiram a Líbia. E é assim que a Rússia está fazendo com a Ucrânia", observou, durante entrevista à Rádio Supra FM, no Distrito Federal.

"É importante que essas pessoas aprendam que a guerra não leva a nada, a não ser destruição, desemprego, desespero, fome. O ser humano tem que tomar juízo resolver suas divergências em uma mesa de negociação, nunca em um campo de batalha", completou.

Em outro momento, Lula aproveitou para criticar a ONU (Organização das Nações Unidas) por não ter agido com maior representatividade na questão. "Não adianta o secretário-geral da ONU ir para televisão lamentar. O que era importante era que a ONU tivesse agido sistematicamente diuturnamente para evitar que acontecesse", observou.

MANDAR BOLSONARO PARA LÁ

O ex-presidente ainda aproveitou para ironizar a viagem do presidente Jair Bolsonaro (PL), que foi até a Rússia na semana passada para encontrar com Vladimir Putin. "Parece até uma piada, o Bolsonaro foi lá dizendo que ia resolver a paz e agora eu acho que é importante mandar ele lá para Ucrânia para ver se ele consegue resolver o problema. Como o Bolsonaro adora contar mentira, fazer fake news, ele foi lá e tentou passar para a sociedade que ele foi lá numa missão, ou seja, até hoje a gente não sabe o que ele foi fazer lá."

Vale ressaltar que o atual presidente do Brasil esteve na Rússia com o objetivo de negociar o aumento de compra de fertilizantes. Na ocasião, disse ser "ser solidário à Rússia", mas sem explicar o contexto dessa solidariedade.

Além disso, Bolsonaro afirmou ter sido pressionado a desistir da viagem a Moscou para encontrar o líder russo, mas disse que Putin "buscava a paz" e que "o caminho para a solução pacífica se apresentava". No dia seguinte, Bolsonaro disse que, horas antes de sua visita, "por coincidência ou não, parte das tropas deixou a fronteira".

Em quem você pretende votar na próxima eleição para presidente?

  • Lula
  • Jair Bolsonaro
  • Sergio Moro