AnaMaria

Maisa Silva pede respeito sobre sua vida sexual: ''Não sou obrigada a dar satisfação''

Apresentadora fez um longo desabafo sobre mensagens que tem recebido

Da Redação Publicado em 21/06/2020, às 11h57 - Atualizado em 06/07/2020, às 19h37

Maisa e seu namorado, Nicolas Arashiro - Instagram/ @maisa
Maisa e seu namorado, Nicolas Arashiro - Instagram/ @maisa

Maisa Silvafez um desabafo, no último sábado (20), sobre sua vida sexual. A apresentadora do SBT, que recentemente completou 18 anos, disse que recebe uma série de mensagens invasivas toda vez que compartilha fotos com seu namorado, Nicolas Arashiro.

Através de seus Instagram Stories, Silva pediu para pararem de fazer perguntas sobre sua vida sexual, e ressaltou que é falta de maturidade ver o sexo “como algo errado”.

“Não sou obrigada a dar qualquer satisfação sobre minha vida sexual/sexualidade para ninguém. É uma coisa que diz respeito a mim. Eu sou uma figura pública, mas meu corpo não é”, disse ela.

A artista concluiu que cabe apenas a si o direito de escolher o que vai ou não compartilhar nas redes sociais.

“Agradeço a todos que respeitam e que acreditam que não é o dever da mulher ou de qualquer pessoa dar satisfações sobre sua vida pessoal para milhões de pessoas apenas para satisfazer uma curiosidade. É meu direito escolher o que eu vou ou não compartilhar com vocês. Respeitem, por favor”, finalizou.

Veja o texto de Maisa na íntegra:

"Há muito tempo tive que me manifestar no Twitter para pararem de perguntar sobre minha vida sexual a cada foto que eu postava com meu namorado. Por eu não acreditar que seja uma coisa coerente de se fazer. Já me viram perguntando para alguém numa foto dela: 'Vocês transam? Será se?'. Não. Acho muita falta de maturidade tratarem sexo como esse grande tabu e como se fosse algo errado, algo incomum. De repente é para alguns…

Mas, mesmo assim, não sou obrigada a dar qualquer satisfação sobre minha vida sexual/sexualidade para ninguém. É uma coisa que diz respeito a mim. Eu sou uma figura pública, mas meu corpo não é. 

Muito triste ter que vir aqui, em um dia em que atingimos a marca de mais de 50 mil mortos por Covid, dar satisfação a vocês pra dizer que não acho justo tratarem a minha vida sexual como se ela não fosse minha e privada. 

Não usem disso para criar conteúdo no Tiktok... Agradeço a todos que respeitam e que acreditam que não é o dever da mulher ou de qualquer pessoa dar satisfações sobre sua vida pessoal para milhões de pessoas apenas para satisfazer uma curiosidade. É meu direito escolher o que eu vou ou não compartilhar com vocês. Respeitem, por favor".