AnaMaria

Marcelo Adnet ironiza fala de Bolsonaro sobre churrasco em meio à pandemia

''Nada melhor que um dia desses comer carne sangrando'', falou o humorista

Da Redação Publicado em 09/05/2020, às 11h28 - Atualizado em 25/06/2020, às 23h14

O humorista Marcelo Adnet satirizou a fala do presidente - Twitter
O humorista Marcelo Adnet satirizou a fala do presidente - Twitter

Jair Bolsonaro (sem partido) disse que faria um churrasco para 'uns 30 convidados' neste sábado (9). Com a fala do presidente, que contraria as orientações da OMS, Marcelo Adnet ironizou o político.

No quadro 'Sinta-se em Casa', exibido no GloboPlay durante a quarentena, o ator imita o chefe do Executivo, serve churrasco para o 'Centrão', rasga uma página da Constituição para acender o fogo e toma uma bebida "feita" com cloroquina [remédio defendido pelo presidente para tratar o novo coronavírus].

"O [ministro do Meio Ambiente, Ricardo] Salles já fez o fogo, especialidade dele. Eu vou rasgar mais uma página disse aqui, que é minha especialidade", disse, segurando a Constituição. 

Para continuar, o humorista não poupou as críticas. "Sabemos que estamos vivendo um momento muito difícil. Você vai em um hospital e vê o sofrimento das empresas, minha vontade é enfiar cloroquina na boca dos CNPJs [...] É meio amargazinha, mas dá para o gasto".

Em seguida, o ator "serve uma mamatinha maturada" para o Centrão. "Se o Guedes aparecer por aqui, eu frito ele. Nada melhor que um dia desses comer carne sangrando", disparou.

CANCELOU

Após a repercussão negativa, convidados foram avisados do cancelamento do churrasco de Bolsonaro. "Até a noite desta sexta, o plano era que os participantes chegassem à residência oficial do presidente no início da manhã, às 7h30, para jogar futebol no campo que fica nos fundos do palácio", informou o jornal O Globo.