AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Marcelo Crivella recebe pedido de deputados para retirar obra de arte de Centro Cultural 

Deputados pedem a retirada de obra de arte de Centro Cultural no Rio de Janeiro

Da Redação Publicado em 21/02/2020, às 17h03 - Atualizado às 17h06

Marcelo Crivella recebe pedido de deputados para retirar obra de arte de Centro Cultural - Instagram: @mcrivella
Marcelo Crivella recebe pedido de deputados para retirar obra de arte de Centro Cultural - Instagram: @mcrivella

Obra exibida no Centro Cultural Hélio Oiticica, localizado no Rio de Janeiro, recebeu um pedido de censura por parte de alguns deputados estaduais, na tarde desta sexta-feira (21). 

Segundo o jornal ‘O Globo’, Capitão Paulo Teixeira, eleito deputado estadual, emitiu um pedido para o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, requisitando a retirada de exibição da obra de Órion Lalli que mostra a imagem da Virgem Maria com um órgão genital masculino e o seio nu. 

Além da exposição dos órgãos, a peça, que compõe um grupo de obras que procuram fazer referência à AIDS, é acompanhada da frase "Deus acima de tudo, gozando acima de todos". 

Vale lembrar que Márcio Gualberto, parlamentar, usou as redes sociais para questionar a instituição e os autores das produções artísticas. Além disso, o político do PSL fez um texto declarando a sua opinião sobre a produção.

"O espaço, da Secretaria Municipal de Cultura do Município, dedicado à diversidade da produção artística contemporânea, exibe um absurdo escárnio da fé cristã. Um ultraje aos símbolos religiosos e até mesmo a valores caros ao Presidente da República. Isso é liberdade de expressão? Vou pedir explicações aos responsáveis pelo espaço e à Prefeitura do Rio de Janeiro", afirmou. 

Após a requisição dos políticos, a secretaria municipal da Cultura aumentou a classificação indicativa da exposição de 10 anos para 16. Entretanto, as obras permanecem sendo exibidas para o público, uma vez que afirmaram não ter recebido uma prescrição de retirada. Procurados pelo jornal, a prefeitura não deu declarações sobre o caso. 

Confira: 

Foto/ Reprodução

{# Taboola Newsroom #}