AnaMaria

Mariah de Moraes revela que foi traída pelo marido logo após o nascimento do filho: ''Sofri muito''

Atriz abriu o jogo sobre o momento delicado que viveu

Da Redação Publicado em 27/09/2020, às 10h57 - Atualizado às 10h57

Mariah desabafou sobre o passado nas redes sociais - Instagram/ @mariahdemoraes
Mariah desabafou sobre o passado nas redes sociais - Instagram/ @mariahdemoraes

Mariah de Moraes usou as redes sociais, no último sábado (26), para responder algumas perguntas dos seguidores.

Nos Stories de sua conta no Instagram, a atriz acabou abrindo o jogo sobre um momento bem difícil que viveu, logo após o nascimento de seu filho, João Pedro.

É que, segundo a ruiva, ela foi traída pelo pai da criança, seu namorado na época, bem durante o puerpério, o que lhe causou grande sofrimento. 

"Lidei mal, sofri muito. É triste estar em casa cuidando de um filho enquanto o cara curte a vida adoidado. É uma dor que a gente cura depois, como todas as dores. Mas eu era traída com mulheres 'mais livres' que eu, mais 'modernas' que eu", revelou.

A atriz confessou que ficou bastante abalada e aproveitou para falar sobre a importância do respeito no relacionamento.

"Aquilo me deixava arrasada, parecia que eu estava sendo uma jeca, atrasada. Me sentia assim, como se eu não soubesse estar no mundo. Eu queria achar aquilo normal, por imaturidade mesmo. É grave, gera sofrimento e não deve ser naturalizado", afirmou.

"Se um cara te trai, ele está errado. Se uma mulher entra numa relação fechada, está errada também. Para mim, é isso. Respeitem as relações das pessoas. Respeite a pessoa que está com você", concluiu.

MÃE SOLO

Mariah de Moraes já revelou que cuida sozinha do filho, João Pedro, de 10 anos.

A atriz, que engravidou aos 19 anos, nunca teve a colaboração do pai da criança. "Ningúem quer ser mãe solo. Não é motivo de orgulho pra nenhuma mulher. A mãe acaba sobrecarregada", afirmou ao compartilhar sua reflexão com os seguidores. 

Mariah também contou que se lembra da primeira vez em que seu João a chamou de guerreira. "Aquilo partiu um pouco meu coração e ao mesmo tempo me deu uma ponta de orgulho. Cuidar do meu filho com responsabilidade, amor e afeto é meu dever e direito dele".