AnaMaria
Últimas Notícias / maternidade real

Mayra Cardi faz desabafo na web sobre apego com a filha: ''Maternidade prende''

Mayra Cardi fala sobre dificuldades que encontra na maternidade

Da Redação Publicado em 02/01/2020, às 13h01 - Atualizado às 13h02

A coach usou o Instagram para desabafar - Instagram
A coach usou o Instagram para desabafar - Instagram

Mayra Cardi usou as redes sociais, nesta quinta-feira (2), para fazer um desabafo sobre a sua relação com a maternidade. A coach é mãe de Sophia, 1 ano, fruto de seu relacionamento com Arthur Aguiar. 

"Tava vendo aqui as fotos das pessoas que passaram o ano novo, que viram noite até de madrugada... Gente, eu invejo, uma inveja branca, de uma certa forma, as pessoas que têm filho pequeno e conseguem fazer isso", iniciou em seu Stories do Instagram. 

Para continuar, abriu o jogo sobre o apego que sente pela pequena e revelou que não acha essa situação saudável.

"Desde que Sophia nasceu, minha cobrança com a maternidade, com ser presente para ela, veio muito acorrentada em mim. Tento me desprender, não acho saudável, acho que as mulheres têm que viver a vida delas, se desprender. Mas acho que meu nível de consciência da importância na formação dos nossos filhos não me permite. Gostaria de ser bem menos apegada", disse. 

Mayra confessou que acorda todos os dias às 5h para ver a filha e, com isso, a menina pede a sua atenção. Para ela, é difícil dizer não para Sophia. 

"Se ela não fosse tão apegada, seria mais fácil para mim. Sinto falta de viver a vida, de viajar. Estamos programando uma viagem e eu estou morrendo de medo, não sei como vai ser, porque nunca viajei sem ela, meu coração fica apertadinho", conotou. 

Por fim, a consultora fitness, que também é mãe de Lucas, de 19 anos, disse que a maternidade é maravilhosa, mas "ela acorrenta as mães".

"Quando repensei ter um segundo filho, esse era meu maior questionamento. Sei que quando me torno mãe, vivo a vida da criança, não a minha. Deixo a minha de lado, e isso não é saudável. Não durmo, não vivo, não passeio, não tenho uma vida. Vivo para a minha filha. E isso não é bom nem para mim, nem para ela", concluiu.