AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Médico é preso em flagrante ao estuprar paciente durante parto

Enfermeiras suspeitaram do profissional de saúde e esconderam um celular para filmar as ações dele

Da redação Publicado em 11/07/2022, às 10h51

Giovanni Quintella Bezerra se especializou há cerca de dois meses - Reprodução/Facebook
Giovanni Quintella Bezerra se especializou há cerca de dois meses - Reprodução/Facebook

O médico anestesista Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante na madrugada desta segunda-feira (11) pelo crime de estupro. No Hospital da Mulher, em Vilar dos Teles, em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, ele foi visto colocando o pênis na boca da paciente que estava dopada para dar à luz ao bebê.

O flagra se deu por causa de um vídeo gravado na sala de cirurgia e entregue à polícia momentos depois. As imagens foram feitas por enfermeiras que desconfiavam da quantidade de sedativo que Giovanni dava às mulheres na hora do parto e estranhavam movimentações dele durante o procedimento.

Após duas cirurgias no domingo, as enfermeiras conseguiram trocar de sala e esconder um celular para filmar o anestesista e descobrir o que ele fazia.

Nas imagens gravadas, uma mulher aparece deitada e inconsciente durante o parto. O médico aparece colocando o pênis para fora e introduzindo o órgão da boca da mulher. O ato dura dez minutos e não é visível aos demais profissionais por causa do lençol que é sempre usado em cesarianas. Ao terminar, ele limpa a vítima para não deixar vestígios.

Com as provas, Quintella foi preso em flagrante pela Delegacia de Atendimento à Mulher de São João de Meriti. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável, com pena que varia de 8 a 15 anos.

Giovanni também atuava em cerca de dez outros hospitais da rede privada e pública da cidade. O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremej) abriu um processo para investigar e tomar medidas cabíveis ao caso.

Para preservar a vítima, não publicaremos o vídeo.