AnaMaria

Mensagem da Karlinha: Esqueça os prejulgamentos

Portanto, antes de julgar alguém, julgue sempre a si mesma

Karla Precioso Publicado em 18/08/2020, às 10h59 - Atualizado às 11h03

Esta foi a mensagem da Karlinha da edição 1237 - Sasin Tipchai/Pixabay
Esta foi a mensagem da Karlinha da edição 1237 - Sasin Tipchai/Pixabay

Muitas vezes, o olhar dos outros são mãos pesadas em nossos ombros. Afinal, quantas coisas você já deixou de fazer por causa de julgamentos alheios? Eu também já me comportei contrária às minhas vontades só para encontrar no ‘colega ao lado’ uma aprovação sem importância. 

Cheguei a agir de certa forma não porque desejava, e sim porque acreditava ser o que esperavam de mim. Pura imaturidade! Porém, sei que também julguei e esperei do outro atitudes condizentes com os meus ideais. Que petulância! 

Penso ter aprendido a lição. Hoje, se eu julgo alguém, no mesmo instante, reverto para mim o pensamento que apontei na direção desse ser. Assim, se olho para uma pessoa e a rotulo como mal-educada, logo imagino a possibilidade de eu ser a protagonista de uma atitude grosseira. 

Praticando o exercício de apontar de volta o dedo que apontei para o outro, percebi que o defeito do fulano pode ser o meu próprio defeito. Portanto, antes de julgar alguém, julgue a si mesma. Boa semana e fique com Deus.