Mesmo após ministro testar positivo, Bolsonaro evita isolamento e mantém agenda

Anvisa recomendou isolamento de comitiva do presidente após ministro Queiroga testar positivo para a covid-19

Da Redação Publicado quarta 22 setembro, 2021

Anvisa recomendou isolamento de comitiva do presidente após ministro Queiroga testar positivo para a covid-19
Jair Bolsonaro, atual presidente da República. - Instagram/@jairbolsonaro

Depois do ministro da saúde, Marcelo Queiroga, ter testado positivo para a covid-19 em Nova York, nos Estados Unidos, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) recomendou que os integrantes da comitiva presidencial que mantiveram contato com o titular da pasta ficassem isolados.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, o avião que trouxe o presidente de volta ao Brasil decolou na noite de terça-feira (21) dos Estados Unidos e tinha pouso previsto para a manhã desta quarta (22) em Brasília. A agenda do presidente, porém, tem reunião prevista com Pedro Cesar Sousa, subchefe para assuntos jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência, no final da tarde. Ele também confirmou presença em uma motociata no sábado (25).

Apesar da nota divulgada pela agência não citar especificamente Bolsonaro, funcionários da agência sanitária dizem que a orientação deveria se aplicar também a ele. Para a Anvisa, os membros da comitiva deveriam cumprir um período de isolamento de 14 dias, "nos termos do Guia de Vigilância Epidemiológica para COVID-19 publicado pelo Ministério da
Saúde".

A agência sanitária elencou quatro recomendações: que os membros da comitiva desembarquem no Brasil de forma a expor o mínimo possível ambientes e pessoas; cumpram o período de isolamento de 14 dias após o último dia de contato com o caso confirmado de covid-19 [Queiroga]; cumpram isolamento na cidade de desembarque no Brasil, evitando
novos deslocamentos até que tenham ultrapassado o período de transmissibilidade do vírus; e sejam novamente testados em solo brasileiro.​

PASSA BEM
O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou, por meio de suas redes sociais, que testou positivo para a covid-19. Queiroga fez parte da comitiva do presidente Jair Bolsonaro que esteve em Nova York (EUA) para a a 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). O ministro disse que "ficará em quarentena nos EUA, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária". "Enquanto isso, o Ministério da Saúde seguirá firme nas ações de enfrentamento à pandemia no Brasil."

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) informou que os demais integrantes da comitiva realizaram o exame e testaram negativo para a doença e que o ministro passa bem.

Bolsonaro e o restante de sua comitiva embarcaram na noite desta terça-feira (21) para o Brasil. O presidente fez o discurso de abertura da sessão de debates da 76ª Assembleia Geral da ONU. Em seu discurso, Bolsonaro disse que o Brasil está trabalhando na atração de investimentos da iniciativa privada e que possui “tudo o que investidor procura: um grande mercado consumidor, excelentes ativos, tradição de respeito a contratos e confiança no nosso governo”. 

Além de fazer o discurso de abertura, o presidente também se encontrou com o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Boris Johnson, para tratar com  as relações comerciais entre os dois países e o fortalecimento da parceria bilateral, e com o presidente da Polônia, Andrzej Duda, para tratar, entre outros temas, do acordo Mercosul-União Europeia.

Último acesso: 19 Oct 2021 - 21:47:09 (1150277).