AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Meu rosto deve combinar com a idade que eu tenho

Vilã da novela Verdades Secretas, Marieta Severo conta que é vaidosa e se cuida, mas sem exageros

Reportagem: Ana Bardella Publicado em 17/08/2015, às 14h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Entrevista Capa 983 Marieta - Cadu Pilotto
Entrevista Capa 983 Marieta - Cadu Pilotto
Depois de 14 anos arrancando suspiros e risadas como Dona Nenê, a matriarca da família Silva no seriado A Grande Família, Marieta Severo volta à TV com uma personagem completamente diferente. E surpreende o público pela naturalidade com que interpreta Fanny, uma agenciadora de prostitutas pra lá de gananciosa e sem escrúpulos, com uma pitada sensual em Verdades Secretas. Chegando perto dos 70 anos, a atriz é uma das grandes damas da televisão brasileira e encara todo o tipo de cena. Aqui, ela fala abertamente sobre envelhecimento e preconceito, sem perder o rebolado. Confira a entrevista!

Depois de tanto tempo como a Dona Nenê, de A Grande Família, o que te motivou a interpretar a Fanny?
A Fanny é amoral, é inescrupulosa. E exatamente por ela ser bem diferente da minha querida Dona Nenê tem sido maravilhoso, especial! É um dos grandes motivos pelo qual aceitei a proposta. Ela quer que a agência que administra tenha mais sucesso e poder. Por isso, acha que não há o menor problema em prostituir meninas, mesmo esta sendo uma atividade ilegal - e o pior é que muitas delas ainda são menores de idade! Apesar de a maioria das agências não fazer isso, o Walcyr Carrasco [autor da novela] pesquisou e chegou até estes segredos. Nossa função é mostrar. 

Sua personagem se relaciona com um homem mais novo. Ainda existe preconceito sobre esse assunto?
É verdade, minha personagem tem uma relação muito intensa com o Anthony, interpretado pelo Reynaldo Gianecchini. Acho até que eles se espelham, porque são um pouco parecidos. Mas não tenho dúvidas em relação ao preconceito. É totalmente normal um homem mais velho manter um relacionamento com uma moça mais jovem: nesses casos, acredita-se com facilidade que é amor. Mas quando é a situação contrária, a mulher é muito criticada, todos acham que é interesse. É um preconceito ainda muito forte. 

Apesar de má, ela é dona de uma ONG [um orfanato]. Há quem faça isso por interesse, apenas para limpar a própria imagem?
Acredito que não. Na maioria das vezes, as ONGs têm um papel social tão importante! É claro que alguns ovos são estragados. Mas é mais interessante falar do grande trabalho que a maior parte delas fazem, do quanto é importante os cidadãos se manifestarem, assumirem o seu papel. 

Você está muito bem. Quais os seus segredos de beleza?
Obrigada, mas é a luz que deve estar boa! [risos]. Estou toda maquiada, arrumada, isso ajuda, né? Mas sou uma mulher que se cuida, vaidosa. Vou a uma boa dermatologista, passo bons cremes, mas não estou totalmente satisfeita. Por exemplo, já achei que devia mexer na minha testa. 

Quer fazer uma aplicação de botox?
Não... Outras mulheres fazem, mas eu não consigo. Como atriz, tenho que ter a testa móvel, não posso perder a mobilidade do meu rosto. Já pensou se quisesse me expressar, mas não conseguisse? Isso me atrapalharia. Algumas vezes até já pensei em fazer intervenções cirúrgicas, como no meu pescoço, que acabou ficando mais velho que eu! Mas agora o resto do meu corpo está chegando na idade do pescoço... nós estamos empatando [risos]. Talvez devesse ter feito uma cirurgia dez anos atrás. Mas agora sou uma mulher de 68 anos, gente! Tenho um neto de 18, filhos com mais de 40... Tento ficar o melhor possível dentro da minha faixa etária. Pode até ser que eu tenha um ataque de loucura um dia e me estique inteira, mas acho bem pouco provável. 

O que acha das polêmicas sobre os casais gays nas novelas?
Acho que isso já está tão resolvido! Em todas as novelas agora há os casais homoafetivos, então já demos muitos passos em relação a esse assunto. O fato é que na sociedade há vários estilos de pessoa... tem de tudo! Por isso, não podemos nos basear apenas no público mais conservador. Eles que se acostumem com isso!

Quais seus cuidados com o corpo para se manter em forma?
Apesar de não ter tendência a engordar, adoro fazer ginástica. Sinto que meu corpo precisa disso. 

O que você gosta de assistir na TV?
Sou viciada em jornais e vejo as mesmas notícias várias vezes ao dia! Não que eu não goste do resto. Passo pelas novelas, vejo os trabalhos dos meus colegas, sempre sei o que está acontecendo na minha área. Adoro fazer isso. Mas quando chego em casa, ligo a televisão e já parto para o telejornal. Gosto de ver a GloboNews e de vez em quando coloco na BandNews, porque só tem isso: reportagem o tempo inteiro! Gosto de pensar: “isso não é assim, é assado”, ou “olha que exagero”... 

A Netflix conquistou muita gente nos últimos meses. Você vê alguma série?
A última que vi inteira foi Breaking Bad: comecei a ver pelo que tinham me falado, e não consegui parar! 
Tenho a série toda na minha casa porque sou do tipo que ainda gosta de ter o objeto, sou meio jurássica [risos]. Mas adorei porque é uma dramaturgia excepcional, tem uma capacidade de envolver as pessoas... É uma série maravilhosa. Também vi pedaços de House of Cards, mas essa eu tive que parar porque comecei a trabalhar na novela.