AnaMaria

Morre Quino, cartunista argentino criador de Mafalda, aos 88 anos

Informação foi confirmada por um colega de trabalho do artista; causa da morte não foi divulgada

Da Redação Publicado em 30/09/2020, às 12h46 - Atualizado às 14h45

Quino, o criador de Mafalda - Divulgação
Quino, o criador de Mafalda - Divulgação

Joaquín Salvador Lavado Tejón, cartunista argentino conhecido como Quino, morreu aos 88 anos. A confirmação veio após Daniel Divinsky, seu editor, compartilhar a mensagem de adeus em seu Twitter, nesta quarta-feira (30).

“Quino morreu. Todas as pessoas boas do país e do mundo irão chorar”, escreveu ele em espanhol. A causa da morte não foi divulgada.

Filho de imigrantes espanhóis da Andaluzia, desde cedo foi chamado pelos familiares pelo apelido com que é conhecido - Quino - para diferenciá-lo do tio que tem o mesmo nome e também é desenhista.

Quino criou algumas das histórias em quadrinhos mais traduzidas da língua espanhola. Ele nasceu em 1932, em Mendoza, na Argentina, onde voltou a morar desde 2017, após a morte de sua mulher, Alicia Colombo.

A MENINA QUE QUESTIONAVA O MUNDO

O cartunista sempre será reconhecido pelas tiras cômicas da personagem Mafalda, publicadas pela primeira vez em 1964. Na época, os quadrinhos ficavam em tiras nos jornais, e a criança questionava diversos problemas sociais, de gênero, políticos e até científicos. Tudo isso com sua ingenuidade cativante.

A personagem também virou protagonista de um filme, produzido na Argentina e lançado em 1982. Além dela, as tirinhas trouxeram ainda outras personalidades como Manolito, Susanita, Guille, Felipe, Liberdade e Burocracia.