AnaMaria

Mulher que se relacionou com morador de rua declara: ‘Sinto nojo de mim’

Sandra Mara Fernandes estava em surto psicótico quando fez sexo com morador de rua

Da Redação Publicado em 05/05/2022, às 17h12

Mulher que teve relações íntimas com morador de rua desabafa em programa de TV - RedeTV!
Mulher que teve relações íntimas com morador de rua desabafa em programa de TV - RedeTV!

Sandra Mara Fernandes, mulher que foi flagrada tendo relações sexuais com o ex-morador de rua Giraldo Alves, foi à TV falar sobre o ocorrido. No programa ‘Superpop’, da RedeTV!, ela deu depoimentos emocionantes.

"Muitas vezes eu sinto nojo de mim, eu não consigo não sentir. É por isso que eu preciso continuar o tratamento, para curar isso. Só quem passa sabe", desabafou para a apresentadora Luciana Gimenez.

O tratamento ao qual Sandra se refere é psiquiátrico e visa ajudá-la a lidar com o transtorno bipolar afetivo. Esse quadro levou ela a um surto psicótico, que fez ela ter relações íntimas com o ex-morador de rua — momento flagrado pelo seu marido que viralizou nas redes sociais.

"Depois que eu vi toda essa exposição e humilhação que fizeram comigo eu não acreditei. Porque criaram um personagem de horror pra mim. Me colocaram no fundo do poço, como uma mulher qualquer. Procurava me proteger, proteger a minha família. Ser vítima disso e superar uma situação dessa não é fácil", declarou a mulher de 33 anos.

O CASO

Viralizou na web imagens do marido de Sandra, Eduardo Alves, flagrando a esposa tendo relações íntimas com o ex-morador de rua Giraldo. A história ganhou ainda mais repercussão quando ele falou da sua versão. 

Ainda no ‘Superpop’, Sandra Mara reafirmou que não conhecia o ex-morador de rua e contou sobre o dia do ocorrido: "Naquele momento eu estava com a minha sogra e a gente estava nesse processo de doação. A gente foi buscar a minha filha na escola às 16h, foi quando o indivíduo chegou. Eu fiquei no carro sozinha, ela foi buscar a minha filha, e foi nesse momento que ele chegou". 

Confira um post de Sandra no Instagram sobre o caso: