AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Não pretendo pintar o cabelo!

Sandra Annenberg acha chique fios curtos e branquinhos. Veja o que mais ela conta neste papo descontraído

Ana Bardella Publicado em 01/09/2015, às 16h00 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h44

Entrevista Sandra Annenberg - Zé Paulo Cardeal/Globo
Entrevista Sandra Annenberg - Zé Paulo Cardeal/Globo
Quem vê a jornalista no comando do Jornal Hoje imagina que ela seja uma mulher segura e cheia de personalidade por trás das câmeras também. E não é que o público está certo? Sandra Annenberg, de 47 anos, admite: sente-se, sim, bem à vontade na bancada do jornal e é bastante determinada fora dos estúdios. Apesar de seu (belo) rosto aparecer de segunda a sábado na telinha, Sandra não topa loucuras em nome da vaidade. Pretende até deixar os cabelos brancos. Os primeiros fios grisalhos começaram a aparecer, mas ela não quer saber de pintá-los. Confira a conversa que AnaMaria teve com a jornalista sobre esse e outros assuntos.


Como é a sua rotina?

Na verdade, meu “dia seguinte” começa um pouco antes de eu ir dormir: dou uma última olhada nas notícias no G1 [portal de notícias da Globo] e vou pra cama já sabendo o que deve repercutir no outro dia. Acordo cedo, levo minha filha pra escola e vou trabalhar. Ah, e tenho a sorte de ser maquiada no trabalho [risos]. A manhã sempre passa muito mais rápido do que eu gostaria, logo chega a hora de colocar o Jornal Hoje no ar. Quando ocorre um grande acontecimento, passa mais rápido ainda. Depois, viro “mãe-torista”, levo e busco minha filha nas atividades dela. Me dedico também a fazer o Como Será?, que gravo uma vez por semana. Tenho que assistir a todas as reportagens para fazer os comentários e escrever as apresentações. 



Sua parceria com o Evaristo faz muito sucesso. Qual o segredo?

Depois de dez anos trabalhando juntos, sabemos como o outro pensa e como vai agir em determinado momento. Quando estamos no ar, nos entendemos pelo olhar. Nos respeitamos e, acima de tudo, nos divertimos.



Você se inspira em alguém, tem algum ídolo?

Sempre gostei muito do trabalho da Fátima Bernardes, apresentamos juntas o Fantástico durante três anos. Também convivo com pessoas inspiradoras que trabalham atrás das câmeras. E sigo os ensinamentos dos meus pais: “Não faça ao outro o que não quer que façam com você”. Mas eu adaptei o ditado: “Faça ao outro o que quer que façam com você!” É o que ensino para minha filha, assim como ter ética e respeitar o próximo!



Como gosta de passar o tempo? 

O que mais amo é viajar com a família [Sandra é casada com o jornalista Ernesto Paglia há 21 anos, com quem tem Elisa, de 12]. Se pudesse, conheceria o mundo! Também vamos muito ao cinema, ao teatro, a museus, andamos de bicicleta... Adoro fazer programas ao ar livre. 


O que o público que a vê apresentar o jornal não sabe sobre você?

Sou bem parecida dentro e fora das câmeras – só não uso maquiagem! Quando as pessoas me encontram na rua, comentam: “Nossa, você é igualzinha na televisão!” Alguns às vezes comentam: “Imaginava que você fosse maior”. Eu dou risada! [Sandra tem 1,61 m de altura]



O que a deixa muito feliz? E muito triste?

Fico muito feliz com o sorriso da minha filha! E muito triste com os problemas da vida. Tem dias que sinto que não 
vou conseguir dar tanta notícia ruim.



Na apresentação do Jornal Hoje você aparenta ser muito segura. Isso é verdade?         
Sou segura do que faço, tenho bastante experiência e muito tempo de estrada. Tudo isso me dá segurança. Claro que às vezes me pergunto muito se estou no caminho certo. Mas as dúvidas são ótimas para buscarmos respostas. Costumo dizer que não há problema sem solução, e é atrás das soluções que estou, porque de problemas o mundo está cheio. 



Você se considera vaidosa? 

Sou vaidosa, mas não muito. Quando não estou trabalhando, quero descanso! Descanso do salto, da maquiagem, da preocupação com o visual. Mas claro que gosto de me cuidar. Corto os cabelos a cada 20 dias. Além disso, gosto de fazer a mão, os pés e de tirar as sobrancelhas. Se possível, semanalmente. Enfim, faço o básico. Mas longe de mim ser escrava da beleza ou da balança. Fim de semana, por exemplo, é liberado comer mais e tomar um bom vinho!



Seu cabelo é curto há muitos anos e virou uma de sua marcas. Já pensou em mudar o corte? 

Não penso em deixar meus cabelos crescerem... Dá muito trabalho cuidar de cabelo comprido! Eu perderia muito tempo pra arrumá-lo todos os dias, e odeio perder tempo com qualquer coisa [risos]. Acho que vou manter meus cabelos assim, curtinhos, para sempre! E, olha, não pretendo pintá-los, viu? Os fios brancos já estão começando a aparecer e, se der certo, pretendo deixar a cabeça branquinha! Acho chique mulheres de cabelos curtos e brancos. Já pensou?!




"Costumo dizer que não há problema sem solução, e é atrás de soluções que eu estou. Porque de problemas o mundo está cheio..."