AnaMaria
Últimas Notícias / Arquivamento

Neymar se pronuncia sobre inquérito de estupro arquivado

Jogador Neymar se pronunciou sobre caso arquivado em que é acusado de estupro

Da Redação Publicado em 09/08/2019, às 14h06 - Atualizado em 18/08/2019, às 10h56

Neymar sobre arquivamento de caso de estupro - Reprodução/Instagram
Neymar sobre arquivamento de caso de estupro - Reprodução/Instagram

O jogador Neymar Jr. se manifestou pela primeira vez após o arquivamento do caso de estupro que carregava seu nome e o de Najila Trindade. Na manhã desta sexta-feira (9), o atleta usou seu perfil no Instagram para falar do fim do episódio. 

Na imagem, que já tem mais de 1 milhão de curtidas e comentários de diversos famosos, Neymar aparece usando uma camisa da Seleção Brasileira, acompanhado da frase: "Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum."

"Esse vai ser um capítulo jamais esquecido da minha vida por muitos motivos, o principal deles 'O DANO' causado em mim, na minha família e nas pessoas que realmente me conhecem", iniciou o jogador. 

Ele confessou que não está feliz, mas sim aliviado. "A cicatriz vai continuar pra me lembrar o quanto o ser humano é capaz de fazer coisas boas mas também de fazer coisas RUINS", prosseguiu.

"Sim, meu mundo desabou e fui pro chão... Mas como diz uma lenda no jiu-jitsu 'para muitos o chão é o fim de tudo, para nós é só o começo'", prosseguiu.

Neymar ressaltou que agora viverá um novo começo em sua vida e mandou um recado para as mulheres que sofrem com violência. "Que seja o começo não só pra mim, mas pra todos que sofreram esse tipo de falsa acusação e PRINCIPALMENTE pra toda MULHER que é REALMENTE vítima deste ato."

O jogador finalizou desejando que seus seguidores sejam fortes. "Lutem e consigam tudo que todas vocês merecem! Obrigado Deus POR TUDO, sempre."

ENTENDA

O jogador Neymar Jr. foi acusado de estupro pela modelo Najila Trindade, que registrou um boletim de ocorrência no dia 31 de maio.

Segundo o documento, feito na 6ª delegacia de defesa da mulher no bairro de Santo Amaro, na capital paulista, o fato teria ocorrido no dia 15 de maio, em Paris.