AnaMaria

Nimesulida é proibida em alguns países por ser perigoso ao organismo

O anti-inflamatório é famoso no Brasil

Da Redação Publicado em 21/11/2021, às 17h56 - Atualizado às 17h56

Comprimido - Pixabay/jarmlouk
Comprimido - Pixabay/jarmlouk

A nimesulida, muito famosa por combater febres, dores e, desconfortos e cólicas menstruais intensas, foi considerada perigosa e proibida em alguns países. 

A proibição se deve ao alto nível de toxicidade para o fígado. De acordo com o blog ‘DROPS’, que apura informações científicas, os dados sobre os perigos dos medicamentos são reais. 

O remédio teve venda proibida em 2002 na Finlândia e na Espanha pelo mesmo motivo, que pode levar o paciente à morte. Já nos Estados Unidos e Austrália, o uso é liberado. 

MAS PARA QUE SERVE?
Segundo o blog, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), declarou há 14 anos atrás que a nimesulida traz mais benefícios do que riscos, porém, recomendou que o uso seja feito somente para tratar dores agudas e cólicas menstruais intensas. 

Além disso, o medicamento não é indicado para crianças menores de 12 anos e pacientes com doenças crônicas e/ou disfunções hepáticas. O tratamento deve durar até 15 dias, em Portugal, é permitida a ingestão do remédio por apenas 7 dias. 

Vale lembrar que no Brasil, a venda da nimesulida é permitida com prescrição médica e com alerta e contraindicação para pacientes que tenham histórico de reações hepáticas ao produto, pacientes com insuficiência renal e/ou hepática ou menores de 12 anos.