AnaMaria

Paolla Oliveira fala sobre os muitos desafios que têm de enfrentar como atriz

A artista relatou que presencia vários impasses em sua profissão

Da Redação Publicado em 28/05/2020, às 13h30 - Atualizado em 25/06/2020, às 23h14

Paolla Oliveira fala sobre desafios da carreira - Instagram/ @paollaoliveirareal
Paolla Oliveira fala sobre desafios da carreira - Instagram/ @paollaoliveirareal

Paolla Oliveira fez parte de uma live na conta do Instagram do Canal Brasil, na última quarta-feira (27), e falou como está sendo sua quarentena, mencionando os desafios de sua profissão.

A atriz relatou que, durante este período de isolamento social, tem feito faxina e cuidado de seus animaizinhos de estimação, na companhia de uma tia que mora com ela e de seu namorado, Douglas Maluf.

“O coração pode estar bem, sozinho ou acompanhado. O meu está acompanhado e feliz”, disse.

Apesar da tranquilidade, a famosa abordou um assunto que tira um pouco de sua paz: os desafios como artista reconhecida.

“Muitas vezes, as pessoas têm uma imagem errada de mim e não me convidam para viver certos personagens. ‘Será que a Paolla Oliveira topa ficar feia? Será que aceita parecer mais velha?’ Cria-se uma imagem em torno do meu nome. ‘Ela é grande, não vai querer fazer esse trabalho’. Aí sou eu que tenho que falar que quero fazer. Com Danny Bond [personagem de ‘Felizes para Sempre’] foi assim. Tive que brigar”, afirmou, acrescentando que gostaria de fazer papéis no cinema que a desafiam.

A popularidade no mundo artístico pode ser muita, mas a loira confessou que já foi julgada por assumir papéis em tramas que exigiram que mostrasse bastante o corpo.

“Muitas vezes fui questionada: 'você faz muitos papéis assim'. Mas as pessoas não sabem dos outros que eu recusei. Eu fiz essas escolhas. Se a tua sensualidade ajudar a contar aquela história é válido. Não tenho vergonha nem pudor”, revelou.

A gata, ao finalizar, expressou sua vontade de ser mãe, mas não por agora. “Já me cobraram tanto isso que uma hora me senti insensível, quase cruel. A gente cai nessa pressão, não tem jeito. A maternidade é um gesto tão lindo que não deve ser imposta. Me reservei o direito de ter esse tempo”, atestou, referindo-se ao congelamento de óvulos que fez.