AnaMaria

Perfil oficial de Lula divulga carta citando Paulo Henrique Amorim

Por meio de carta, Lula lamentou a morte do jornalista

Da Redação Publicado em 10/07/2019, às 18h56 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Paulo Henrique Amorim morreu na manhã desta quarta-feira (10) - Divulgação/Record TV
Paulo Henrique Amorim morreu na manhã desta quarta-feira (10) - Divulgação/Record TV

Após a notícia da morte do jornalista Paulo Henrique Amorim, na manhã desta quarta-feira (10), diversos famosos usaram as redes sociais para lamentar a partida do apresentador, inclusive, o ex-presidente Lula. 

Mesmo preso, o político se pronunciou sobre perda. Por meio das redes sociais, seus assessores publicaram uma carta redigida pelo próprio ex-presidente, que está detido em Curitiba (PR). 

O conteúdo faz questão de elogiar o posicionamento político de Paulo Henrique, principalmente em relação à atuação de Sérgio Moro. "Querido Paulo Henrique Amorim, parabéns pela faca afiada sobre o projeto do Moro. Só ajuda promotores, ou seja, acusadores e os juízes. Pergunta: como fica a defesa?", diz a carta.

O trecho se refere às diversas críticas que o jornalista fazia em seu blog contra o atual governo do país, sobretudo ao projeto de poder controlado pelo ministro. 

LAMENTAÇÕES

Outros políticos também se manifestaram sobre a morte do jornalista.  “A morte de Paulo Henrique Amorim priva o jornalismo brasileiro de um dos seus nomes mais importantes. Ele deixa a marca de uma atuação digna na denúncia dos retrocessos que o país enfrenta e na defesa da democracia e do estado de direito. Meus sentimentos à família e aos amigos”, publicou Dilma Rousseff.

“Muito triste com a perda desse amigo que a vida me deu, Paulo Henrique Amorim. Uma perda para o jornalismo e para o Brasil”, escreveu Ciro Gomes

“Meus sentimentos à família de Paulo Henrique Amorim, jornalista altamente comprometido com os interesses nacionais”, disse Manuela D'Avila.

"A sua trajetória profissional o coloca como referência obrigatória no jornalismo democrático, crítico e ligado às causas nacionais e populares. Sua morte enfraquece o jornalismo brasileiro, sobretudo num momento em que a sociedade necessita de vozes combativas para defender a democracia e enfrentar os inúmeros retrocessos em curso no país", dizia o comunicado da bancada do PT.

Paulo Henrique Amorim morreu em decorrência de um infarto fulminante. O jornalista, que apresentou o 'Domingo Espetacular', exibido na Record TV, deixou a esposa, Geórgia Pinheiro, e uma filha. 

O velório será realizado na próxima quinta-feira (11), das 10 às 15 horas, na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), rua Araújo Porto Alegre, 71, Centro, Rio de Janeiro.