Últimas Notícias Fim de Brumar?

Ponto final: como superar o fim de um relacionamento amoroso

Separamos algumas dicas para, assim como Bruna Marquezine e Neymar Jr., você também superar o término de sua relação

sexta 19 outubro, 2018
Bruna Marquezine e Neymar terminaram o relacionamento.
Bruna Marquezine e Neymar terminaram o relacionamento. Foto:Reprodução/Instagram/@neymarjr

Bruna Marquezine e Neymar Jr. surpreenderam novamente os fãs do casal Brumar na última quinta-feira (18), quando a atriz anunciou que a relação dos dois chegou ao fim, mas sem dar muitos detalhes. "Sim, nós terminamos. Foi uma decisão que partiu dele, mas existe muito respeito, muito carinho. Por ele e por tudo que a gente viveu", confessou.

É possível superar um coração partido?

Notícias Relacionadas

A psicóloga clínica Caroline Oku garante que sim, mas ninguém precisa ter pressa, pois leva algum tempo. Segundo ela contou para o site de AnaMaria, não existe nenhum grande estudo científico sobre o assunto. “O que geralmente acontece é que as pessoas costumam levar de três meses a um ano para superar.”

Camila Moura, psicóloga especialista em relacionamentos do site Amor&Classe, avalia que tal superação vai depender do vínculo que o casal tinha e se ambos os lados possuem uma rede social forte, que ajude a superar esse término. Também é importante saber como aquela antiga relação estava. "Muitas vezes já era tão ruim que terminar pode ter sido um alívio", diz.

Luto é a palavra certa para definir esses casos, pois terminar uma relação é algo parecido com precisar enfrentar a morte de um ente querido, emocionalmente falando. Neste ponto, a pessoa geralmente passa pelas fases de choque, negação, tristeza, culpa, raiva e aceitação, mas isso varia conforme cada indivíduo.

Um passo de cada vez

Para se levantar, é importante entender a sua participação no término, o que faz parte do processo. “Quando somos um casal, obviamente temos nossa participação nos conflitos e no próprio fim, e fazer essa pessoa entender que ela foi responsável, seja de forma positiva ou negativa, é um processo”, explica Caroline.

Segundo a psicóloga, isso entra na etapa da aceitação, quando o ex-namorado vai precisar aceitar que teve a sua parte de culpa no término, sim. E nessa hora não dá apenas para ficar acusando o outro.

Um exemplo são os casos de traição, quando uma das partes geralmente se sente vítima da situação. “O processo terapêutico vai fazê-lo perceber em qual momento desse relacionamento houveram erros de ambas as partes, como descaso ou falta de compreensão, que levaram o outro a buscar uma solução fora”, diz.

Talvez não seja uma solução positiva, reconhece a especialista, mas foi o que uma das partes conseguiu fazer. “Muitas vezes, quando temos situações em que a pessoa se sente uma vítima, muito provavelmente ela tem a sua parte da culpa”, diz.

Volto ou não volto?

Essa é uma escolha muito particular de cada relacionamento. Mas, após o fim, é importante pesar na balança os prós e contras. Se decidirem voltar, como Bruna Marquezine e Neymar Jr. já fizeram outras vezes, é bom procurar uma ajuda profissional, como um terapeuta de casal.

A ideia é tentar não repetir os mesmos erros, e solucionar alguns padrões. “O que será que estava indo errado e que causou o término? Isso porque não adianta só voltar, é preciso entender quais questões acabaram separando o casal", avalia Caroline.

Que tal seguir em frente?

Arrumar um novo relacionamento logo após o fim do antigo namoro ou casamento também é uma questão muito particular. Depende do quanto essa pessoa sofreu, em quais das fases pós-fim está, ou mesmo se superou rápido ou mais devagar.

“Cada um tem uma forma de solucionar questões de conflito internamente”, diz Carolina. Alguns podem passar três horas chorando, enquanto outros passam três meses. Depende muito de cada um.”

DICAS PARA SOBREVIVER APÓS O FIM DO RELACIONAMENTO

  • Não entre em contato com esse ex nos primeiros meses pós-fim, o que inclui mandar mensagens e checar as redes sociais do ex-par. "Isso faz com que aquela ferida aberta fique ainda mais viva", diz Camila. Melhor deixar de seguir seu ex mesmo, para não saber das novidades da vida dele;
  • Peça para os amigos em comum não falarem sobre o ex. Afinal, saber que a pessoa já está caindo na balada pode ser um choque;
  • Uma terapia pode ser muito bem-vinda nessa fase. "Especialmente se o relacionamento foi longo e deixou muitas memórias que precisam ser trabalhadas", diz Camila;
  • Faça coisas prazerosas e que liberem endorfina, como atividades físicas, ou mesmo retome amizades perdidas. Muitas vezes acabamos nos afastando dos amigos para dar atenção ao antigo par;
  • Busque apoio emocional com seus parentes e amigos;
  • Viaje e vá conhecer novas pessoas e lugares;
  • Viva a sua vida e encontre uma nova versão de si mesmo!
Por Vivian Ortiz
Leia Mais:

Assine a Revista Digital

  • Assine a revista AnaMaria

BEM-ESTAR

  1. 1 Alimentos certos podem te ajudar a controlar a pressão; entenda Saiba como controlar a pressão com os alimentos certos
  2. 2 Menopausa: ginecologistas dão dicas de como manter a libido
  3. 3 Esquizofrenia: o tratamento precoce reduz os danos
  4. 4 Confira dicas para manter os pés lisinhos durante o inverno
  5. 5 Pare agora de fumar: confira motivos e dicas para largar o hábito