Prefeito de Nova York marca Jair Bolsonaro em publicação sobre vacinação na cidade

Bill de Blasio já havia criticado recentemente a postura do presidente brasileiro

Da Redação Publicado terça 21 setembro, 2021

Bill de Blasio já havia criticado recentemente a postura do presidente brasileiro
Bill de Blasio e Jair Bolsonaro. - Getty Images

Bill de Blasio, o atual prefeito de Nova York, mencionou Jair Bolsonaro (sem partido) em seu próprio Twitter na noite da última segunda-feira (20). Isso porque ele marcou o presidente do Brasil em uma publicação com um link trazendo informações sobre locais de vacinação contra a Covid-19 na cidade norte-americana.

Vale ressaltar que o político brasileiro, e sua comitiva, estão na cidade de Nova York para discursar na abertura da Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas). A principal questão é que Bolsonaro é o único líder do G20 que declaradamente disse não ter se vacinado contra o novo coronavírus.

Veja a postagem do prefeito:

De Blasio já havia criticado a postura do governante brasileiro antes mesmo do tweet. Na ocasião, o prefeito de Nova York havia cobrado líderes mundiais a se vacinarem. Citando Bolsonaro, Bill afirmou que o brasileiro não deveria nem participar da cerimônia, pela recusa em receber o imunizante contra a Covid-19. O presidente discursa nesta terça-feira (21), na abertura do evento.

NÃO ESTÁ FÁCIL
O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, viralizou nas redes sociais, na última segunda-feira (20), após perder a paciência com alguns manifestantes contra Jair Bolsonaro (sem partido), em Nova York (EUA). Na ocasião, o médico, que faz parte da comitiva oficial do presidente, se revoltou e mostrou o dedo do meio para as pessoas que protestavam na rua. 

O episódio aconteceu na calçada em frente à residência da Missão Nacional Junto à ONU, onde um grupo de pessoas criticava a presença do Chefe de Estado na cidade. Além de frases como "genocida" e "assassino", um caminhão com um telão exibia os seguintes dizeres: "Bolsonaro is burning the Amazon" (Bolsonaro está queimando a Amazônia, em português).

Irritado, o Ministro da Saúde se levantou dentro de uma van e apontou o dedo do meio das duas mãos para os ativistas, que continuaram gritando. Nas redes sociais, o presidente também atacou o movimento e ironizou a situação: "Meia dúzia de acéfalos protestam contra Jair Bolsonaro para delírio de parte da imprensa brasileira".

Confira:

Último acesso: 26 Nov 2021 - 15:16:35 (1150229).