AnaMaria

Príncipe Harry denuncia jornal britânico por ter falsificado carta escrita por Meghan Markle

Príncipe Harry acusa jornal britânico de ter plagiado carta de Meghan Markle

Da Redação Publicado em 01/10/2019, às 20h01 - Atualizado às 20h02

Príncipe Harry e Meghan Markle - Reprodução/Instagram
Príncipe Harry e Meghan Markle - Reprodução/Instagram

Meghan Markle e Príncipe Harry processaram o jornal 'Daily Mail' por terem publicado uma carta privada escrita pela duquesa de Sussex ao seu pai, Thomas Markle. A notícia foi publicada pelo portal ‘NBC’, nesta terça-feira (1º).

Segundo o escritório de advocacia que representa o casal, uma ação foi movida contra a companhia ‘Associate Papers’. 

Ela é acusada de ter usado uma informação que não foi permitida, além de ter infringido a lei de plágio e violado o Ato de Proteção de Dados do Reino Unido de 2018.

Harry também assinou uma declaração contra os tabloides britânicos pela realização de uma “campanha cruel” contra sua esposa.

“Eu já vi o que acontece quando alguém que eu amo é comoditizado ao ponto de que eles não são mais tratados ou vistos como uma pessoal real”, ele disse. 

O duque disse que o acontecido lembra uma história que já conhece. “Eu perdi minha mãe e agora eu estou vendo minha mulher sendo vítima das mesmas forças poderosas”, revelou.

O príncipe também acusou o ‘Mail’ da ação ter sido “de uma maneira intencionalmente destrutiva”, pois afirma que os parágrafos foram editados para manipular os leitores.

“Tem um custo humano para toda propaganda implacável, especialmente, quando é falsa e maliciosa, e mesmo que temos escondido que o problema não importa, mas eu não consigo descrever o quão dolorido isso tem sido”, confessou.

O QUE O ‘DAILY MAIL’ DIZ

Apesar do casal não ter nomeado qual foi a carta divulgada, o tabloide publicou uma escrita à mão por Meghan Markle, no último domingo (29).  A declaração que teria sido escrita em fevereiro deste ano, estava sendo direcionada ao patriarca da duquesa, de quem não é tão próxima.

Em resposta ao comunicado do duque, o porta-voz do jornal disse: “O ‘Mail’, no domingo, confirma sua história publicada e vai defender o caso vigorosamente. Especificamente, nós categoricamente negamos que a carta da duquesa tenha sido modificada de uma maneira que mudou seu significado”.