AnaMaria

Putin põe equipes de armas nucleares em posição de alerta máximo

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse estar respondendo às declarações "agressivas" da OTAN

Da Redação Publicado em 27/02/2022, às 12h56

Vladimir Putin eleva tensão na Europa - Instagram/@embaixada.russia
Vladimir Putin eleva tensão na Europa - Instagram/@embaixada.russia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, deu mais um passo na escala do conflito contra a Ucrânia neste domingo (27). Em meio aos apelos do mundo todo para que os países sentem para negociar um cessar-fogo, Putin mandou um recado aos aliados da Ucrânia na Otan de que não pretende tolerar que países do Ocidente se metam em sua guerra. 

Putin ordenou o comando militar de seu país que coloque as armas nucleares em posição de alerta grave, após ouvir declarações que considerou agressivas por parte dos países que fazem parte da Otan.

“Como vocês podem ver, países do Ocidente não só tomam medidas não amistosas contra nós na dimensão econômica — eu me refiro às sanções que todos conhecem bem e também aos principais dirigentes que lideram a Otan que se permitem fazer declarações agressivas em relação ao nosso país”, afirmou Putin em declaração trasmitida TV estatal.

Vale lembrar que, logo após o início da invasão à Ucrânia, Putin disse que Finlândia e Suécia sofreriam "consequências graves" caso se juntassem à OTAN — os dois países nórdicos também têm fronteiras terrestres com a Rússia. O estopim oficial da guerra no leste europeu foi justamente o avanço da aliança ocidental sobre os vizinhos do Kremlin.