AnaMaria

Rio de Janeiro vai barrar ônibus fretados para evitar aglomerações no Ano Novo

Capital fluminense terá dez pontos de queima de fogos durante o Ano Novo

Da Redação Publicado em 23/12/2021, às 15h01

Rio de Janeiro quer evitar aglomerações durante as festas de Ano Novo. - Alexandre Macieira/Secom
Rio de Janeiro quer evitar aglomerações durante as festas de Ano Novo. - Alexandre Macieira/Secom

Para evitar grandes aglomerações no réveillon na capital fluminense, a prefeitura vai barrar a entrada de ônibus e vans fretados na cidade a partir da meia-noite do dia 30 de dezembro. A frota regular de ônibus do município não terá reforço para desestimular os deslocamentos.

Também será proibido estacionar nas ruas de Copacabana e nas vias de acesso ao bairro a partir das 18h do dia 30. As linhas de ônibus para Copacabana terão seu itinerário alterado a partir das 20h do dia 31 de dezembro e não entrarão no bairro. A partir das 19h do dia 31, apenas táxis com passageiros com comprovante de trabalho, residência ou hospedagem ou automóveis de uso pessoal poderão entrar no bairro. Às 22h, o bloqueio passa a ser total, e só quem estiver a pé poderá entrar em Copacabana.

Outra medida para restringir o deslocamento pela cidade será o fechamento das estações de metrô às 20h do dia 31 de dezembro com retorno da operação às 7h do dia 1º.

Haverá queima de fogos em dez pontos da cidade, mas sem shows: Copacabana, Flamengo, Barra da Tijuca, Recreio, Praia de Sepetiba, Bangu, Parque Madureira, Igreja da Penha, Ilha do Governador e Piscinão de Ramos.

SHOW DE FOGOS DE ARTIFÍCIOS

O prefeito do Rio, Eduardo Paes disse, nesta quarta-feira (23), que o objetivo de realizar a queima de fogos em vários locais da cidade é fazer com que as pessoas se desloquem para pontos próximos de casa. “Vamos ter controle de acesso ao município e a Copacabana. Estamos fazendo de tudo para desincentivar deslocamentos e grandes aglomerações”, afirmou Paes.

“Reitero o empenho na cobrança do comprovante de vacinação [contra a covid-19] em hotéis, bares e restaurantes. Aqueles que se vacinaram serão muito bem-vindos no Rio e poderão aproveitar a mais incrível de todas as cidades. Aqueles que não se vacinaram, não terão muito o que fazer aqui no Rio, eventualmente até enfrentando o dissabor de não ter onde dormir”, acrescentou o prefeito.

A festa em Copacabana terá 16 minutos de fogos de artifício lançados de dez balsas espalhadas pela orla. Haverá 25 torres de som com música do DJ Mam, com transmissão pelo YouTube e Instagram da prefeitura do Rio.