AnaMaria

''Se você é negro ou gay te defendem'', diz Ronaldo sobre preconceito contra gordos

Ex-jogador desabafa sobre seu peso e critica movimentos sociais

Da Redação Publicado em 14/05/2019, às 14h36 - Atualizado em 07/08/2019, às 17h47

Ronaldo no Globe Soccer Awards. - Reprodução/ Instagram
Ronaldo no Globe Soccer Awards. - Reprodução/ Instagram

O ex-jogador Ronaldo Nazário, conhecido como Ronaldo Fenômeno, desabafou sobre uma série de críticas que sofreu ao longo de sua carreira por conta do sobrepeso, e reprovou ainda outros movimentos sociais que não defendem pessoas gordas.

“Existem mobilizações para muitas coisas. Se você é negro, se é gay… Não me lembro de ninguém que me defendia quando me chamavam de gordo. Não me importo”, afirmou ele em entrevista ao jornal inglês Financial Times, nesta terça-feira (14).

O fenômeno também foi questionado sobre sua vida fora do campo, e falou ainda sobre a experiência adquirida em tantos anos de profissão. 

“Minha prioridade sempre foi o futebol, então, não me arrependo do que fiz. Os jogadores de futebol são jovens. Eles querem sair, namorar. Coisas normais para os jovens, especialmente quando você tem dinheiro”, falou ele.

Ronaldo também comentou a final da Copa do Mundo de 1998, quando passou mal antes do jogo. Naquele torneio, o Brasil acabou perdendo para a França.

“Não foi o meu melhor jogo naquele dia, mas lutei e corri. Tem dias em que não se sente bem. Em outros, é o oposto. Difícil de explicar. Vejam Messi no Barcelona e Messi na Argentina. É um jogador completamente diferente. Não é fácil jogar um grande torneio pela sua seleção. Ali jogam os melhores do mundo”, concluiu.