''Só me sentia tranquila na cama e no escuro'', diz Juju Salimeni sobre depressão

A influenciadora digital relembrou a época que foi diagnosticada com a doença

Da Redação Publicado sábado 1 agosto, 2020

A influenciadora digital relembrou a época que foi diagnosticada com a doença
A influenciadora digital gravou uma sequência de vídeos para o Instagram - Instagram

Juju Salimeni contou aos seus seguidores, na última quinta-feira (31), como foi a época que descobriu que estava com depressão, ansiedade e crise de pânico. 

“Começou com crises de ansiedade por causa de estresse, depois foi desenvolvendo para uma síndrome do pânico, que durou por muito tempo, e quando eu dei por mim eu já estava com depressão. Eu não sabia que era depressão, eu não entendia muito bem o que acontecia comigo. Eu tinha um cansaço extremo, acordava cansada, eu só fazia as minhas tarefas por obrigação”, iniciou ela nos Stories do Instagram.

A influenciadora digital contou quais foram os sintomas da doença: “Eu não fazia nada com prazer e tinha um sono absurdo. Eu fazia as coisas e voltava para casa. Saia para trabalhar e não via a hora de chegar em casa para deitar na cama. O único momento que eu me sentia tranquila era na cama e no escuro”, completou.

Ainda na postagem, Juju contou que pode ter sido mal interpretada na época, pois sentia dificuldades em encontrar e lidar com outras pessoas. 

“Eu ia para um evento e tinha 300 pessoas para tirar foto e aquilo era muito difícil para mim porque eu não queria ver e nem encontrar as pessoas. Muitas vezes eu não consigo disfarçar, eu transpareço muito o que eu estou sentindo”, revelou.

Por fim, Salimeni deixou um recado aos seguidores: “Muitas das pessoas que estão próximas da gente são as que fazem a gente acreditar que somos o problema, então a gente não entende. O problema não é você, você simplesmente está em uma condição diferente da que você deveria estar. É uma doença e precisa ser tratada com respeito, medicamentos e profissionais”, concluiu.

Sua vida importa. Busque ajuda. Ligue para o Centro de Valorização da Vida (CVV) no número 188 ou entre no chat

Último acesso: 05 Aug 2020 - 10:36:43 (1118735).