AnaMaria
Facebook AnaMariaTwitter AnaMariaInstagram AnaMariaSpotify AnaMaria

Suzane Richthofen inicia aulas presenciais com tornozeleira eletrônica em faculdade

A condenada apareceu no local acompanhada da advogada e com um visual diferente

Da Redação Publicado em 04/10/2021, às 12h00 - Atualizado às 12h17

Suzane Richthofen em entrevista com Gugu Liberato - Reprodução/RecordTV
Suzane Richthofen em entrevista com Gugu Liberato - Reprodução/RecordTV

Suzane Louise von Richthofen, condenada em 2002 por planejar a morte dos pais, começou a cursar biomedicina em uma faculdade de Taubaté, em São Paulo, na semana passada. Segundo informações do portal G1, a mulher de 37 anos está em regime semiaberto e usará tornozeleira eletrônica para assistir às aulas presenciais.

Na quarta-feira passada, Richthofen chegou à universidade acompanhada de sua advogada, em um carro de aplicativo. Ela ainda mudou o visual e cortou os cabelos curtos, na altura dos ombros.

Em nota oficial, a  Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) informou que a saída da presidiária foi autorizada pela Justiça. A loira será monitorada por meio da tornozeleira, e seguirá as medidas de prevenção à covid-19 solicitadas pela instituição.

Depois de muitas tentativas de ingressar em uma faculdade, Suzane conseguiu completar a matrícula apenas este ano. Em 2020, ela prestou o Enem (Exame Nacional do Ensino Médico) e conseguiu uma vaga em Gestão de Turismo, mas não foi autorizada pela Justiça a seguir com as aulas. Em 2016 e 2017, ela também tentou cursar administração, mas teve a autorização negada.

Recentemente, o Caso Richthofen, de outubro de 2002, ganhou maior repercussão por conta dos filmes 'A Menina Que Matou os Pais' e 'O Meninos Que Matou Meus Pais', estrelados por Carla Diaz e Leonardo Bittencourt. Os longas apresentam diversões diferentes do crime, sendo uma na ótica de Suzane, e outra na de seu então namorado, Daniel Cravinhos.