AnaMaria

Tata Werneck ressalta orientações da OMS sobre o coronavírus: ''Cada vida importa''

''Nenhum país passou por isso com nosso sistema precário de saúde'', refletiu a apresentadora

Da Redação Publicado em 25/03/2020, às 14h16 - Atualizado às 14h20

A apresentadora alertou os seguidores - Instagram
A apresentadora alertou os seguidores - Instagram

Tata Werneck usou as redes sociais, na noite da última terça-feira (24), para compartilhar um desabafo com os seus seguidores sobre a Covid-19 (novo coronavírus). 

Usando uma imagem em que mostra como ficaram diversos profissionais da saúde, que estão na linha de frente na Itália, a apresentadora aproveitou para alertar as pessoas sobre a importância de se manter em casa e seguir as orientações dadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). 

“Assim ficam os médicos, enfermeiros e todos os profissionais após 16 horas de trabalho e com muito mais recursos do que os nossos excelentes médicos brasileiros (que mal tem máscaras para se protegerem)”, iniciou na legenda da publicação.

Em seguida, refletiu sobre o termo “gripezinha” utilizado por Jair Bolsonaro durante o pronunciamento em rede nacional. 

“Você já viu uma ‘gripezinha’ parar o mundo? Fechar a Disney? As escolas? Mudar as olimpíadas e campeonatos importantes? Cancelar novelas no meio? Impedir que os parentes se despeçam de seus entes queridos?'', disparou a artista. 

Por fim, falou sobre a desigualdade social no Brasil e ressaltou a importância de seguir as recomendações dos órgãos para evitar a proliferação do vírus. 

''Não se trata de uma gripezinha. Nosso país tem comunidades inteiras com casas que abrigam, às vezes, 12 pessoas. Gente que não tem nem sabão. Respeitemos as indicações da OMS. Nenhum país do mundo passou ainda por esse vírus com nosso sistema precário de saúde. Protejam quem vocês amam. Se protejam. Protejam quem não conhecem. Cada vida importa”, concluiu.