AnaMaria
Últimas Notícias / Tragédia

Temporal em Petrópolis deixa ao menos 35 mortos; ainda não há números de desaparecidos

Petrópolis, Região Serrana do Rio de Janeiro, foi atingida por fortes chuvas; Corpo de Bombeiros trabalha na busca de vítimas e desaparecidos

Da redação Publicado em 16/02/2022, às 09h28

Temporal em Petrópolis fez morros deslizarem e carros serem empilhados - Reprodução
Temporal em Petrópolis fez morros deslizarem e carros serem empilhados - Reprodução

A Prefeitura de Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro, e o Corpo de Bombeiros informaram que subiu para 35 o número de mortos após a tempestade da tarde de terça-feira (15). Ainda não há números de desaparecidos. 

O temporal que atingiu a cidade fez morros deslizarem, carregando pedras enormes, que se comparavam ao tamanho de carros. Além disso, veículos foram arrastados e ficaram empilhados com a força da correnteza e vias foram bloqueadas, dificultando o acesso aos desabrigados.

Até as 20h30, a Defesa Civil municipal registrava 80 pontos de deslizamento. As sirenes instaladas em áreas de risco foram acionadas, para alertar o perigo do temporal. O acumulado pluviométrico atingiu 259 milímetros — acima da média esperada para todo mês - em cerca de seis horas.

A Prefeitura decretou estado de calamidade pública e informou que as equipes dos hospitais foram reforçadas para o atendimento de vítimas.

À medida que as águas baixaram, corpos de pessoas arrastadas pela enxurrada e pela cheia dos rios foram encontrados no Centro Histórico da cidade. Grande parte da cidade está sem luz e água.

O governador do estado, Cláudio Castro, descreveu a tragédia como "situação de quase guerra". “Vimos carros pendurado em poste. Carro virado de cabeça para baixo. Muita lama e muita água ainda”, disse.

“Grupos de trabalho já estão vendo o que vai precisar ser reconstruído. Mas nesse momento é salvar as pessoas e limpar a lama, lixo e escombros”, afirmou.